Your browser doesn't support javascript.

BVS IEC

Instituto Evandro Chagas

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

The importance of university extension actions in the prevention of infections and diseases associated with the human T-lymphotropic virus/Importância das ações de extensão universitária na prevenção de infecções e doenças associadas ao vírus linfotrópico-T humano

Coelho, Jaciana Lima; Nobre, Akim Felipe Santos; Silva, Ingrid Christiane; Pinheiro, Bruna Teles; Ferreira, Louise de Souza Canto; Borges, Mariza da Silva; Nascimento, Lisandra Duarte; Ribeiro, Jairo Falcão; Queiroz, Fábio Martins; Almeida, Danilo Souza de; Costa, Carlos Araújo da; Sousa, Rita Catarina Medeiros; Sousa, Maísa Silva de.
Rev Pan-Amaz Saude; 9(1): 25-31, 2018. ilus., tab
Artigo em Português | IEC - Instituto Evandro Chagas | ID: iec-17483

OBJETIVOS:

Descrever os resultados da investigação epidemiológica da infecção pelo vírus linfotrópico-T humano (HTLV) e enfatizar a importância das ações de extensão universitária na prevenção dessa infecção e das doenças associadas em Belém, estado do Pará, Brasil.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Em ações de extensão universitária, realizadas de agosto de 2015 a julho de 2016, foram investigadas 524 pessoas, tanto na unidade universitária, como em logradouro público de Belém. Os casos identificados com anticorpos anti-HTLV-1/2 foram submetidos à pesquisa do DNA provírus por nested PCR e convidados a realizar avaliação clínico-ambulatorial e investigação na família.

RESULTADOS:

O anticorpo anti-HTLV-1/2 foi observado em 15,3% (80/524) dos investigados, correspondendo a 58,0% (58/100) dos casos referenciados à unidade, 20,5% (15/73) dos familiares de portadores do vírus e 2,1% (7/341) dos investigados em logradouro público. A infecção por HTLV-1 foi observada em 35,0% (35/100) dos casos referenciados, 13,7% (10/73) dos familiares e 1,5% (5/341) dos casos do logradouro público. A infecção por HTLV-2 foi confirmada em 11,0% (11/100) dos casos referenciados, 2,7% (2/73) dos familiares e 0,6% (2/341) do logradouro público. A frequência da infecção foi significativa entre mulheres (18,6%, p = 0,0146) e transfundidos (27,6%, p = 0,0021).

CONCLUSÃO:

A alta prevalência da infecção por HTLV, observada neste estudo, justifica a necessidade de programas e ações voltados para a investigação dos portadores desse vírus na região. Resultados de um estudo mais amplo podem subsidiar a elaboração de ações regionalizadas de manejo clínico e de reabilitação dos pacientes.
Biblioteca responsável: BR275.1
Localização: BR275.1