Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Metais em águas, sedimentos e peixes coletados no estuário de São Vicen-te-SP, Brasil / Metals in water, sediments and fish collected in São Vicente-SP estuary, Brazil / Metales en el agua, los sedimentos y los pescados recogidos en elestuario São Vicente-Sp, el Brasil

Carmo, Carolina Almeida do; Abessa, Denis Moledo de Souza; Machado Neto, Joaquim Gonçalves.
Mundo saúde (1995); 35(1): [64-70], 6 jan. 2011.
Português | LILACS | ID: mis-32815
O estuário de São Vicente, situado na Baixada Santista, vem apresentando níveis crescentes de poluição, causados pelo avanço da urbanização e instalação de fontes poluidoras. O objetivo deste trabalho foi avaliar a distribuição de alguns metais (ferro, cromo, níquel, zinco, manganês e cobre) em diferentes compartimentos ambientais que compõem o ecossistema aquático dos estuários dos rios Branco e Mariana, localizados no estuário de São Vicente. Foram analisadas amostras de águas, sedimentos e tecidos branquiais e hepáticos de paratis (Mugil curema) coletados nesses dois rios. A determinação dos metais nasamostras foi realizada em Espectrofotômetro de Absorção Atômica GBC®. As concentrações médias de cromo, níquel e zinco nas águas de ambos os rios estiveramacima dos limites estabelecidos pela legislação brasileira para águas salobras, no entanto os níveis de metais foram mais elevados nas amostras do Rio Mariana. Nos sedimentos, as maiores concentrações ocorreram nas amostras provenientes do Rio Branco, que inclusive ultrapassaram os valores orientadores propostos pela legislação internacional: Cu, Ni e Zn ultrapassam os limiares de efeito tóxico - TEL, enquanto para o Cr, o nível de efeito provável – PEL, foi ultrapassado. Nos tecidos dos peixes, Fe, Cr e Ni apresentaram maior acúmulo nas brânquias, enquanto Zn, Mn e Cu ocorreram em maiores concentrações nos fígados, o queestá relacionado com os mecanismos de depuração implicados com os diferentes elementos. Na maioria dos casos, os peixes dos dois rios apresentaram níveissimilares de metais em seus tecidos, porém os animais do Rio Branco tiveram maiores concentrações de Fe e Cu, enquanto aqueles do Rio Mariana apresentaram maiores teores de Mn nas brânquias. Não foi possível estabelecer relações entre a contaminação ambiental e os metais nos tecidos dos peixes, porém os valores encontrados nas amostras de água, sedimentos e tecidos são maiores do que os descritos pela literatura e mostram uma situação ...(AU)
Biblioteca responsável: BR599.1