Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Characterization of leprosy in children under 15 years inan important municipality of north-eastern Brazil / Caracterização da hanseníase em menores de 15 anos emmunicípio prioritário do nordeste brasileiro

Souza, Carlos Dornels Freire de Souza; Matos, Thais Silva.
Mundo saúde (Impr.); 41(2): [130-137], feb. 2017. graf, tab
Inglês | LILACS | ID: mis-39054
A presença da hanseníase em menores de 15 anos é um forte indicador da manutenção da cadeia epidemiológica detransmissão, além de evidenciar a exposição precoce. Este trabalho teve como objetivo identificar as característicasfamiliares, clínicas e epidemiológicas dos indivíduos menores de 15 anos diagnosticados com hanseníase no municípiode Juazeiro/BA. Trata-se de um estudo observacional, transversal e descritivo. A população do estudo foi composta portodos os casos de hanseníase diagnosticados em menores de 15 anos entre 2012 e 2014, no município de Juazeiro/BA.Como fonte de dados foi utilizado o Protocolo Complementar de Investigação Diagnóstica de Casos de Hanseníaseem menores de 15 anos– PCID<15 anos, preenchidos no momento do diagnóstico no Centro de Referência emHanseníase do município estudado. Este documento é parte do prontuário dos pacientes atendidos e arquivadosno referido ambulatório. Após a coleta, os dados foram analisados utilizando o software SPSS, versão 20. Adotousignificância de 95%. Foram diagnosticados 42 casos na faixa etária estudada, sendo o coeficiente de detecção médioanual de 24,85 casos/ 100 mil indivíduos nessa faixa etária. Desse total, 66,7% eram do sexo feminino. A média deidade das meninas foi inferior à média de idade dos meninos, com diferença significativa entre os gêneros (p=0,021). Aanamnese mostrou que em 33,3% dos casos houve um primeiro diagnóstico errado, sendo a hanseníase tratada comooutras doenças. Chama atenção também que 54,8% dos pacientes tinham histórico de hanseníase na família. A formatuberculóide e a classificação operacional Paucibacilar destacaram-se (88,0% e 90,5%, respectivamente). O estudomostrou que o PCID<15 anos é um importante instrumento capaz de identificar problemas na qualidade dos serviçosde hanseníase, como a fragilidade no diagnóstico da doença na população menor de 15 anos(AU)
Biblioteca responsável: BR599.1