Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Influence of behavior and maternal perception ontheir children’s eating and nutritional status / Influência do comportamento e percepção materna sobre aalimentação e estado nutricional dos filhos

Jellmayer, Kathleen; Ganen, Aline de Piano; Alvarenga, Marle.
Mundo saúde (Impr.); 41(2): [180-193], jun. 2017. tab, graf
Inglês | LILACS | ID: mis-39059

Resumo

Mothers carry a major responsibility for nutrition and feeding behavior during childhood. The present study aimed toanalyze the maternal attitude and perception of the mealtimes and nutritional status of their children. A non-probabilisticsample of 116 mothers and their respective children who go to the Basic Health Units of the City of Sao Paulo, wereinvited to respond to a Parent Mealtime Action Scale (PMAS) and the Child Feeding Questionnaire (CFQ). The age,income, education and nutritional status of mothers and their children were assessed, and the associations betweenthese characteristics and the PMAS and CFQ scores were examined using linear regression. The correlations betweenPMAS and CFQ were analyzed by the Spearman test and the nutritional status correlations between mothers and theirchildren, by the Pearson’s chi-square. It was found that 71.5% of the mothers and 57.7% of the children were eitheroverweight or obese. The most common positive maternal attitudes according to the PMAS were: daily offer of fruitsand vegetables, limits on sweets, and positive persuasion. The negative attitudes were sweet-eating role models, use ofrewards and providing many food options. Among the CFQ factors, the most frequent were: perceived responsibilitytoward their children’s food intake, monitoring by mothers of healthy food consumption, junk food restrictions, andexerting pressure to eat. There was a moderate correlation between the nutritional status of the mother and child. It wasconcluded that the attitudes and perceptions of mothers regarding their children’s nutrition vary according to their ownnutritional status, as well as the child’s(AU)
As mães exercem grande responsabilidade sobre alimentação e comportamento alimentar durante a infância. Opresente estudo objetivou analisar as atitudes e percepção materna sobre a alimentação e estado nutricional da criança.Selecionou-se uma amostra não probabilística de 116 mães e respectivos filhos, que frequentam Unidades Básicasde Saúde da Prefeitura de São Paulo. Aplicou-se a Escala de Comportamento dos Pais durante a Refeição (ECPDR)e o Questionário de Alimentação da Criança (QAC) para as mães. Avaliou-se a idade, renda, escolaridade e estadonutricional das mães e filhos e associações entre estas características e os escores da ECPDR e QAC por meio deregressão linear. Analisaram-se correlações entre a ECPDR e QAC pelo teste de Spearman e entre estado nutricionaldas mães e filhos pelo Qui quadrado de Pearson. Verificou-se que 71,5% das mães e 57,7% dos filhos apresentaramexcesso de peso. As atitudes maternas positivas mais presentes segundo ECPDR foram: disponibilidade diária de frutase hortaliças, limite de guloseimas e persuasão positiva; e as negativas: modelo de guloseima, uso de recompensase oferecimento de muitas opções alimentares. Pelo QAC, os mais presentes: responsabilidade percebida quanto àalimentação da criança, monitoramento exercido sobre o consumo de alimentos saudáveis, restrição de alimentos nãosaudáveis e pressão para comer. Houve correlação moderada entre estado nutricional da mãe e do filho. Concluiu-seque as atitudes e percepções maternas relacionadas à alimentação dos filhos variam em função de seu próprio estadonutricional e o da criança(AU)
Biblioteca responsável: BR599.1