Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

 
adicionar à sua lista
1.

Prevalence of oral lesions diagnosed at the ULBRA Canoas of Dental Diagnosis Service/ Prevalência das lesões bucais observadas no Serviço de Diagnóstico Bucal da ULBRA Canoas

Autor(es): Martins, Jéssica Cunha; Essvein, Gustavo; Vargas-Ferreira, Fabiana; Silva, Alessandra Dutra da; Neves, Matheus
Fonte: Stomatos;23(44)20170710.
Artigo [LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde ID: 846660 ]  LILACS Express Idioma(s): Português
Objective: To evaluate the prevalence of oral lesions diagnosed at the ULBRA Canoas of Dental Diagnosis Service, from 2010 to 2016. Methods: This is a cross-sectional descriptive study based on the analysis of the biopsy files, filed in the Laboratory of Histology of ULBRA Canoas. A database was created with all the information collected in the biopsy record and the analysis of the data was performed by the STATA data processor. Results: The sample consisted of 405 patients, mean age was 45.7 years (18.6%); The majority of the patients were female (52.0%); and caucasian (81.2%). The majority of the lesions presented rosea staining (25.7%), defined limits and sessile base (32.6%), firm consistency (25.4%). The most frequent groups of oral lesions were: soft tissue neoplasms (20.5%), reactional lesions (17.5%), periapical pathologies (11.8%) and potentially malignant lesions (11.8%). Among the soft tissue neoplasms the most prevalent were fibroma (43.4%) and papiloma (31.3%). Conclusion: Thus, this study emphasizes the importance of knowledge by dentistry on the prevalence of oral lesions in the metropolitan region of Porto Alegre, such knowledge is essential for oral health care actions to be based on the epidemiological profile and frequency of lesions observed in this population.
Objetivos: Avaliar a prevalência de lesões bucais observadas no Serviço de Diagnóstico Bucal da ULBRA Canoas no período de 2010 a 2016. Métodos: estudo transversal descritivo a partir da análise das fichas de biópsia arquivadas no laboratório de Histologia da ULBRA Canoas. Foi criada uma base de dados com todas as informações coletadas na ficha de biópsia e a análise dos dados foi realizada pelo processador de dados STATA. Resultados: A amostra foi composta por 405 pacientes, média de idade foi de 45,7 anos (18,6%); a maioria dos pacientes era do sexo feminino (52,0%); e de raça branca (81,2%). O tipo de biópsia de maior prevalência foi a excisional/total (78,3%) A maioria das lesões apresentavam coloração rósea (25,7%), limites definidas e base séssil (32,6%), consistência firme (25,4%) e superfície lisa (46,4%), por fim, os grupos mais frequentemente encontrados de lesões bucais foram: neoplasias de tecido mole 83 (20,5%), lesões reacionais 71 (17,5%), patologias periapicais 48 (11,8%) e lesões potencialmente malignas 48 (11,8%). Dentre as neoplasias de tecido mole as mais prevalentes foram fibroma 36 (43,4%) e papiloma 26 (31,3%). Conclusão: Este estudo ressalta a importância do conhecimento pelos cirurgiões-dentistas sobre a prevalência de lesões bucais na região metropolitana de Porto Alegre, com intuito de promover ações de assistência à saúde bucal, que possam estar baseadas no perfil epidemiológico e na frequência das lesões observadas nesta população.