Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

 
adicionar à sua lista
1.

Melanoma maligno na infância: experiência de 30 anos em uma única instituição/ Cutaneous melanoma in childhood

Autor(es): Rondinelli, Patricia Imperatriz Porto; Camargo, Beatriz de; Rezze, Gisele Gargantin
Fonte: Rev Paul Pediatr;20(3): 134-139, jun. 2002. tab
Artigo [ ID: 25281 ] Idioma(s): Português
Melanoma cutâneo é uma entidade rara na infância, particularmente na criança em puberdade, ocorrendo somente em 0,4 por cento de todos os casos. Objetivo: Rever nossa experiência como Instituição que recebe pacientes menores de 18 anos tratados durante o período de 1970 a janeiro de 2000. Métodos: Foi realizada uma análise retrospectiva de 37 pacientes com diagnóstico de melanoma maligno. As características clínicas, assim como a terapia e o "follow-up", foram revistas. A sobrevida média foi analisada. Os dados foram comparados pelo método Qui-quadrado, análise de variância e t teste; e a sobrevida, pelo método de Kaplan-Meier. Resultados: 22 pacientes eram do sexo feminino (60 por cento) e sexo masculino (40 por cento). A raça branca foi predominante (97,3 por cento). A idade média ao diagnóstico foi 11 anos. O principal sítio foi cabeça e pescoço (40 por cento), tronco e dorso (30 por cento) e extremidades (27 por cento). Nove pacientes tinham nevo melanocítico, 5 xeroderma pigmentoso e 4 nevo congênito gigante. A terapêutica inicial foi cirúrgica na maioria dos casos, e 54 por cento dos melanomas puderam ser completamente ressecados ao diagnóstico. Nos demais, ou seja, melanoma não completamente ressecado ou melanoma metastático, foi usada terapia complementar com quimioterapia e imunoterapia. Melanomas metastáticos ao diagnóstico (46 por cento) ou recidivados (27 por cento) apresentaram pior sobrevida (p=0,02 x p=0,03, respectivamente). A sobrevida global em nosso estudo foi 57 por cento em 5 anos. Conclusão: A sobrevida depende do estádio ao diagnóstico. Atraso no diagnóstico ainda ocorre. Estudos prospectivos adicionais usando o mesmo protocolo de tratamento são necessários para definir o comportamento deste tumor na infância.(AU)
Localização: BR440.1