Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

 
adicionar à sua lista
1.

Aspectos psicossociais de acompanhantes cuidadores de crianças com câncer: stress e enfrentamento/ Psychosocial aspects of caregivers of children with cancer: stress and coping

Autor(es): Del Bianco Faria, Ana Maria; Cardoso, Carmen Lúcia
Fonte: Estud. psicol. (Campinas);27(1): 13-20, jan.-mar. 2010. tab
Artigo [LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde ID: 548668 ] Idioma(s): Português
O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de stress dos cuidadores de crianças com leucemia, suas estratégias de enfrentamento, bem como caracterizar a vivência afetiva frente ao adoecimento. Participaram vinte cuidadores de crianças, após um ano de tratamento. Utilizaram-se os instrumentos: Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp, Inventário de Estratégias de Coping e um roteiro complementar. Encontrou-se stress em 50 por cento dos participantes, predominância na fase de resistência e sintomatologia psicológica. Renda superior esteve associada a manifestações de stress (p=0,02). As estratégias de enfrentamento mais utilizadas foram: "resolução de problemas" e "fuga e esquiva". Maior utilização da estratégia de enfrentamento "aceitação de responsabilidade" associou-se à presença de stress (p=0,04) e não ser praticante de religião (p=0,003). A análise da entrevista possibilitou o agrupamento em quatro categorias. Conclui-se que o cuidador necessita de atenção, visando melhorar a qualidade de vida e um maior acolhimento à criança.
The purpose of this study was to assess the level of stress experienced by caregivers of children with leukemia, the coping strategies they use and to characterize the affective experience towards falling ill. Twenty caregivers participated in the study, which took place one year after the children began treatment. The following instruments were used: Lipp's Adult Stress Symptoms Inventory, Coping Strategy Inventory, and a supplementary script. It was found that 50 percent of the participants experienced stress, most were in the resistance phase and showed psychological symptoms. Higher income was associated with stress (p=0.02). The major coping strategies used were "problem solving" and "escape and avoidance". A greater use of the "acceptance of responsibility" strategy was associated with the presence of stress (p=0.04) and not practicing a religion (p=0.003). The analysis of the interviews enabled a grouping into four categories. In conclusion, the caregiver needs support with a view to improving his/herquality of life and to making children feel more welcome.