Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Enfermagem

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Representações sociais dos estudantes de graduação em enfermagem sobre os direitos dos usuários da saúde / Social Representations of nursing undergraduate students on the rights of health users

Freitas, Fernanda Duarte da Silva de.
Rio de Janeiro; s.n; jul. 2017. 153 f p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-876133
Esta pesquisa tem como objeto: as representações sociais (RS) dos estudantes de Enfermagem sobre os direitos dos usuários da saúde.

OS OBJETIVOS FORAM:

identificar as RS dos estudantes de graduação em Enfermagem sobre os direitos dos usuários da saúde; descrever os elementos que integram as RS dos estudantes de Enfermagem em diferentes momentos do curso de graduação em Enfermagem e discutir os direitos dos usuários da saúde e suas relações com o cuidado de Enfermagem, à luz das RS dos estudantes.

MÉTODO:

o referencial teórico e metodológico é a Teoria das Representações Sociais (TRS), na sua abordagem processual e estrutural. Os participantes foram 228 estudantes de graduação em Enfermagem, 117 do terceiro e 111 do oitavo períodos, de uma instituição pública federal do Rio de Janeiro. Foi realizada uma triangulação metodológica com a utilização de três técnicas com as seguintes amostras, a saber: técnica de evocações livres (TEL): 49 estudantes do terceiro e 43 estudantes do oitavo período, totalizando 92 estudantes; técnica de Entrevista em profundidade: 20 estudantes do terceiro e 20 estudantes do oitavo período, totalizando 40 estudantes e o quase-experimento: 48 estudantes do terceiro periodo e 48 estudantes do oitavo, totalizando 96 estudantes. Os dados provenientes das entrevistas foram submetidos ao software ALCESTE 2012. Foi realizada a análise do tipo padrão com 75% de aproveitamento do corpus. Quanto a abordagem estrutural, a análise dos dados da TEL foi por estatística, através do Software EVOC (Ensemble de programmes permettant l'analyse des evocations), versão de 2003. Tomando como base os resultados e as análises referentes a abordagem estrutural e processual das RS dos estudantes sobre os direitos dos usuários da saúde, realizou-se um quase experimento com os estudantes. O quase-experimento compôs-se de situações com três cenários (casos): caso controle (caso 1), uma situação com a presença da variável "parente" (caso 2), uma situação com a presença da variável "função profissional". Para tanto se considerou a seguinte hipótese: há variáveis relacionadas ao atendimento (questões) que podem ser modificadas na dependência de características do usuário que procura os serviços de saúde (parente e função profissional) para o grupo de estudantes (terceiro e oitavo período do curso de graduação) configurando as RS dos direitos dos usuários da saúde. Para cada experimento o estudante respondeu 15 perguntas que versaram sobre: o acesso, o sistema público e o privado, o respeito e o conhecimento sobre os direitos dos usuários da saúde, atendimento, tratamento e relação com a equipe médica e com a equipe de Enfermagem. Os dados desse quase experimento foram analisados a partir da análise do tipo MANOVA. Os resultados da abordagem processual evidenciaram o positivo e o negativo dos direitos dos usuários da saúde e da Enfermagem, as dificuldades na garantia dos direitos dos usuários e o ensino durante o curso de graduação em Enfermagem como espaço de discussão sobre a temática. Na abordagem estrutural foi possível estabelecer aproximações e distanciamentos nas RS dos estudantes de enfermagem do terceiro e oitavo período sobre os direitos dos usuários da saúde, para os estudantes do terceiro período o termo mais evocado foi valores, evidenciando que para este grupo a ideia dos direitos dos usuários da saúde possuem relação com os valores das pessoas - profissionais enquanto os estudantes do oitavo possuem RS com elementos mais reificados, pautados nos princípios das políticas públicas do SUS. Com a realização do quase - experimento foi possível evidenciar que 11 das 15 questões possuem diferenças significativas entre as variáveis apresentadas, à saber: 10 delas ocorreram no caso experimental, dentre estas 10, sete delas ocorreram em razão da função profissional exercida pelo usuário da saúde e três delas ocorreram na condição experimental e grupo.Considerações finais: As RS dos estudantes de Enfermagem do terceiro e oitavo período sobre os direitos dos usuários da saúde são construídas baseadas na noção de "acesso" que os usuários da saúde buscam nos serviços de saúde, para objetivar e garantir seu "direito", visando a um atendimento bom, seja no serviço público ou no privado. O que demarca a igualdade no acesso aos serviços de saúde como garantia dos direitos dos usuários da saúde não são só esses sub-sistemas de saúde (público e privado), mas também os usuários da saúde que buscam os serviços oferecidos por estes. Durante o curso de graduação em Enfermagem os estudantes aprendem que todas as pessoas devam ser tratadas iguais; porém, observam que no cotidiano dos serviços de saúde, seja no setor público ou privado, isso não acontece. Logo é preciso (re)pensar sobre as práticas de cuidado articuladas aos saberes sociais de seus produtores com o arcabouço teórico e cientifico da área e, por isso, a utilização de metodologias ativas que exercitem o raciocínio com base em contextos diferenciados de atenção à saúde podem ser importantes aliadas para o estabelecimento de diálogo entre o senso comum e os saberes científicos, reconfigurando os campos representacionais.(AU)
Biblioteca responsável: BR442.1
Localização: BR442.1; D389 EEAN