Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde Pública

Saúde Pública Brasil - Literatura Científico-Técnica

Imprimir Resultado em

Formato de exportação:

Resultado em

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Efeitos dos exercícios fisioterapêuticos nas miopatias inflamatórias idiopáticas: uma revisão sistemática / Effects of physiotherapheutic exercises in idiopathicg inflamatory myopathies: a systematic review / Efectos de los ejercicios fisioterapéuticos en las miopatías inflamatórias idiopáticas: una revisión sistemática

Jorge, Matheus Santos Gomes; Wibelinger, Lia Mara; Knob, Bruna; Zanin, Caroline.
Rev. baiana saúde pública; 41(1): https://doi.org/10.22278/2318-2660.2017.v41.n1.a2366, dez. 2017.
Artigo em Português | | ID: biblio-878000
As miopatias inflamatórias idiopáticas são doenças musculares reumáticas raras, heterogêneas, progressivas, de caráter crônico, autoimune e de acometimento musculoesquelético e sistêmico. O objetivo deste artigo foi analisar estudos que abordassem os efeitos dos exercícios fisioterapêuticos nas miopatias inflamatórias idiopáticas. Tratou-se de uma revisão sistemática nas bases de dados PubMed, MEDLINE, SciELO e LILACS, de estudos nas línguas portuguesa, inglesa ou espanhola, publicados entre janeiro de 2006 e janeiro 2016, com base nos descritores primários "miosite", "polimiosite" ou "dermatomiosite" em cruzamento com os descritores secundários "fisioterapia" e "exercício". Os resultados apontaram predominância e grande interesse pela abordagem cardiorrespiratória dos indivíduos. Apesar disso, a literatura demonstrou carência nas fontes científicas que explorassem a abordagem fisioterapêutica nas disfunções osteomioarticulares causadas pelas miopatias inflamatórias idiopáticas, visto que é um conjunto de doenças que provocam, além do comprometimento sistêmico, sérios agravamentos no sistema musculoesquelético. Concluiu-se que um programa de exercícios aeróbicos e resistidos supervisionado, com intensidade moderada e duração de 12 semanas, parece ser uma estratégia segura e produz efeitos positivos sobre o condicionamento físico, a função física, a força e resistência muscular, a qualidade de vida e as atividades de vida diária em indivíduos com miopatias inflamatórias idiopáticas, tanto na fase aguda quanto na fase crônica, sem exacerbar os sintomas da doença ou causar aumento nos indicadores inflamatórios.