Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde Pública

Saúde Pública Brasil - Literatura Científico-Técnica

Imprimir Resultado em

Formato de exportação:

Resultado em

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Exercício físico na prevenção de quedas do idoso da comunidade: revisão baseada na evidência / Physical exercise for preventing falls in elder people living in the community / Ejercicio físico en la prevención de caídas del anciano de la comunidad: revisión basada en la evidencia

Bento, Joana Rita; Sousa, Nadina Duarte.
Rev. bras. med. fam. comunidade; 12(39): 1-11, jan.-dez. 2017. ilus
Artigo em Português | | ID: biblio-879087
Introdução: A prevenção de quedas do idoso é um urgente desafio de saúde pública. O exercício físico tem-se comprovado uma intervenção preventiva eficaz. Objetivo: Rever a evidência científica mais recente, relativa à recomendação do exercício físico na prevenção de quedas do idoso da comunidade. Identificar modalidade física e regimes de frequência com maior benefício. Métodos: Efetuou-se uma pesquisa bibliográfica, utilizando os termos MeSH "aged", "accidental falls/prevention and control" e "exercise", nas bases de dados PubMed, Cochrane Library, National Guideline Clearinghouse, Canadian Medical Association, Evidence based Medicine e NICE Evidence Search, nos últimos 5 anos. Foram incluídos artigos que avaliassem o exercício como intervenção isolada na prevenção de quedas do indivíduo da comunidade, com ≥60 anos. Resultado avaliado: incidência de quedas. Resultados: De 637 potenciais artigos, 4 cumpriam critérios de inclusão: 2 ensaios clínicos aleatorizados controlados (ECACs), 1 estudo coorte e 1 meta-análise (MA). Globalmente, os resultados demonstram um efeito protetor do exercício físico. A MA obteve uma razão de taxas de incidência (RTI) de 0,79 (p<0,001), com o treino de equilíbrio (RTI=0,85, p=0,04) e maior dose semanal (RTI=0,77, p=0,03) a demonstrarem-se mais efetivos. Contrariamente, um ECAC demonstrou superioridade na marcha. O estudo coorte revelou maior benefício em participações ≥3 anos (RTI=0,90; p=0,03). Conclusão: O exercício físico é efetivo na prevenção de quedas do idoso da comunidade. Treinos de equilíbrio e práticas semanais ≥3 horas demonstraram melhores resultados (SORT A). A sua manutenção deve ser incentivada a longo prazo (SORT B).