Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde Pública

Saúde Pública Brasil - Literatura Científico-Técnica

Imprimir Resultado em

Formato de exportação:

Resultado em

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação da contaminação microbiológica em resinas compostas utilizadas nas clínicas odontológicas da Universidade Regional de Blumenau

Andrade, Isabel Cristina Gavazzoni Bandeira; Filho, Hercílio Higino Silva; Zimath, Thayse; Galiassi, Carla Daiana.
RFO UPF; 22(3): 281-287, 10/06/2018.
Artigo em Português | | ID: biblio-904968
Objetivo: foi avaliar a contaminação de resinas compostasutilizadas nas clínicas do curso de Odontologia daUniversidade Regional de Blumenau (FURB). Materiais emétodo: foram avaliados os tubetes das resinas: Z 350®,Z 250®, opallis®, charisma® e vit-l-escense®, divididosem grupo I, composto por resinas que, após o uso na clínica,foram armazenadas em geladeira, e grupo II, compostopor resinas analisadas logo após o uso. Ainda foramidentificados os grupos controle negativo, contendoresinas novas, controle zero, contendo o meio de culturaBrain Heart Infusion (BHI) HIMEDIA®, e controle positivo,contendo material coletado da mucosa bucal. Forampreparados 160 tubos de ensaio com BHI. As amostrasdos grupos I e II foram fracionadas, retirando-se 2 mm deresina e introduzindo em tubos de ensaios, assim sistematicamente,até o total de 8 mm, totalizando 144 tubosde ensaios. A turvação foi identificada em uma amostrado grupo I e em duas do grupo II e no grupo controlepositivo. As amostras dos grupos I e II com turvamentoforam submetidas à coloração de Gram e à detecção decatalase, identificando cocos gram-positivos com contaminaçãopor Staphylococcus sp. Os resultados foramsubmetidos ao teste Qui-Quadrado de Pearson, não mostrandoresultados estatisticamente significativos para acontaminação bacteriana das RC (p=0,560). Conclusão:as resinas compostas utilizadas não estavam contaminadas,indicando a eficácia nas técnicas de manutenção dacadeia asséptica empregada; entretanto, casos isoladosde contaminação sugerem a importância de coibir açõesque levem à contaminação.