EVIPNet Brasil > Pesquisa > id:"biblio-891394"
adicionar à sua lista
1.

Cost effectiveness of chemohormonal therapy in patients with metastatic hormone-sensitive and non-metastatic high-risk prostate cancer/ Custo-efetividade da adição de quimioterapia ao tratamento hormonal do câncer de próstata metastático sensível a hormônio ou localizado de alto risco

Autor(es): Aguiar Jr., Pedro Nazareth; Barreto, Carmélia Maria Noia; Gutierres, Bárbara de Souza; Tadokoro, Hakaru; Lopes Jr, Gilberto de Lima
Fonte: Einstein (Säo Paulo);15(3): 349-354, July-Sept. 2017. tab, graf
[ ID: 891394 ]  LILACS Express Idioma: Inglês
ABSTRACT Objective To assess the cost-effectiveness of chemohormonal therapy in patients with metastatic hormone-sensitive and non-metastatic high-risk prostate cancer. Methods An analytical decision model was developed to determine the cost-effectiveness of chemohormonal therapy versus androgen deprivation therapy alone in patients with metastatic hormone-sensitive prostate cancer and patients with non-metastatic high-risk prostate cancer. The cost-effectiveness in metastatic patients with a high-volume disease was assessed separately. The model used data from randomized clinical trials and drug acquisition costs in Brazil. In addition, the costs of post-progression therapies have been included in this model. The benefits to health are expressed as the quality-adjusted life-years, and the incremental cost-effectiveness ratios were calculated. Results Chemohormonal therapy may be associated with improved quality-adjusted life-years for all patient. The improvement was more than six times greater for patients with high-volume metastatic disease. In these patients, the incremental cost-effectiveness ratios were up to 74% lower than the incremental cost-effectiveness ratios of patients with non-metastatic disease. Conclusion Chemohormonal therapy has been more cost-effective in patients with high-volume metastatic disease.
RESUMO Objetivo Avaliar a relação custo-efetividade da adição de quimioterapia hormonal em pacientes com câncer de próstata metastático sensível a hormônio ou localizado de alto risco. Métodos Um modelo de decisão analítico foi desenvolvido para determinar o custo-efetividade da adição de quimioterapia versus a monoterapia de privação de andrógeno para pacientes com câncer de próstata metastático hormônio-sensível e pacientes de alto risco com câncer de próstata não metastático. O custo-efetividade em pacientes metastáticos com um alto volume da doença foi verificado isoladamente. Os dados do modelo foram obtidos de ensaios clínicos randomizados utilizando custos de aquisição de medicamentos no Brasil. Os custos de terapias pós-progressão também foram incluídos no modelo. Os efeitos foram expressos em anos de vida ajustados por qualidade, e foram calculadas as razões de custo-efetividade incremental. Resultados A adição de quimioterapia levou a um ganho de anos de vida ajustados por qualidade para todos os doentes. Este incremento foi seis vezes maior para os pacientes com doença metastática de alto volume. Nestes pacientes, as taxas do custo incremental por anos de vida ajustados por qualidade foram até 74% mais baixos do que o aumento das taxas dos pacientes com doença não metastática. Conclusão A adição de quimioterapia foi mais custo-efetiva para pacientes com doença metastática de alto volume.