EVIPNet Brasil > Pesquisa > id:"biblio-891977"
adicionar à sua lista
1.

High-velocity low-amplitude manipulation (thrust) and athletic performance: a systematic review/ Manipulação em alta velocidade/baixa amplitude e desempenho atlético: uma revisão sistemática

Autor(es): Cerqueira, Mikhail Santos; Sales, Rafael Moreira; Pinto, Cláudia Thais Pereira; Moreno, Bruno Gonçalves Dias; Moura Filho, Alberto Galvão de
Fonte: Fisioter. Mov. (Online);30(2): 413-422, Apr.-June 2017. tab, graf
[ ID: 891977 ]  LILACS Express Idioma: Inglês
Abstract Introduction: The high demand level in sports has encouraged the search for strategies to increase the yield. In this context, manual therapy through high-velocity low-amplitude (thrust) has been employed in many sports. Despite the adhesion of manual therapists in clinical practice, there were no systematic reviews on this topic. Objective: To evaluate the effects of thrust on the performance of athletes in relation to the outcomes hand-grip strength, jump height and running speed. Methods: The databases used in the search were MEDLINE / PUBMED, LILACS, CINAHL, PEDro, WEB OF SCIENCE, CENTRAL and SCOPUS, and Randomized controlled trials were included, whose participants were professionals or recreational athletes and had thrust as intervention. The methodological quality of the studies was assessed using the PEDro scale of 10 points. Intervention effects were determined by the mean difference and confidence interval. The data analysis was done in the descriptive form due to the heterogeneity found among studies. Results: Five trials were included with a total of 95 individuals. The methodological quality of studies was low, with an average value of 5.6 on the PEDro scale. It was found two articles for each outcome, but in none of them was presented differences between the experimental and control groups considering the confidence interval. Conclusion: The current evidence is insufficient to determine the use or nonuse the MAVBA in sports in order to improve performance.
Resumo Introdução: O elevado nível de exigência no meio esportivo tem incentivado a busca por estratégias para aumentar o rendimento. Nesse contexto, a terapia manual através da Manipulação em Alta e Velocidade e Baixa Amplitude (MAVBA) tem sido empregada em vários esportes. Apesar da adesão dos terapeutas manuais na prática clínica, não foram encontradas revisões sistemáticas acerca do tema. Objetivo: Avaliar os efeitos da manipulação de alta velocidade e baixa amplitude sobre o desempenho de atletas. Métodos: As bases de dados utilizadas na busca foram MEDLINE/PUBMED, LILACS, CINAHL, PEDro, WEB OF SCIENCE, CENTRAL e SCOPUS. Foram incluídos Ensaios Randomizados e Controlados, cujos participantes eram atletas profissionais ou recreacionais, que aplicaram a MAVBA como intervenção. A qualidade metodológica dos estudos foi avaliada por meio da Escala PEDro. Os efeitos da intervenção foram determinados através da diferença de média e do respectivo intervalo de confiança (IC). A análise dos dados foi realizada de maneira descritiva, em virtude da heterogeneidade encontrada entre os estudos. Resultados: Cinco ensaios foram incluídos com um total de 95 indivíduos. A qualidade metodológica dos estudos foi baixa, com uma média de 5.6 na Escala de PEDro. Foram encontrados dois artigos para cada desfecho, e em nenhum deles foi detectada diferença entre o grupo experimental e controle quando levado em consideração o IC. Conclusão: A evidência atual é insuficiente para determinar o uso ou o não uso da MAVBA em com objetivo de melhorar o desempenho esportivo.