EVIPNet Brasil > Pesquisa > id:"lil-772660"
adicionar à sua lista
1.

Fluoride concentration in bottled water: a systematic review/ Concentração de fluoreto na água engarrafada: uma revisão sistemática

Autor(es): Venturini, Ceci Queluz; Frazão, Paulo
Fonte: Cad. saúde colet., (Rio J.);23(4): 460-467, Oct.-Dec. 2015. tab, graf
[ ID: 772660 ]  LILACS Express Idioma: Inglês
Abstract This study aimed to summarize major methodological features and main findings described in the studies on fluoride concentration monitoring in bottled water, published in specialized journals between 2008 and 2012, highlighting their implications for public health surveillance. A systematic review was conducted searching scientific articles in the databases: Lilacs, PubMed and Scopus. Twenty-two articles from the world’s main continents were included: 68.2% informed both the number of samples and brands collected; 81.8% examined products collected in only a city or metropolitan area; 77.3% assessed the outcomes using a sound criterion; 45.5% compared the values of fluoride measured in the sample and those informed in the label, being noted significant discrepancies. In conclusion, the discrepancy between the found amount and the informed concentration in the label was quite common reinforcing the warnings raised by several researchers. The parameters that define hazard to health and instruct the content of labelling should be revised. There is an important room for improvement of the methodological procedures in further studies.
Resumo O objetivo foi sumarizar as principais características metodológicas e os principais achados descritos em estudos sobre monitoramento da concentração de fluoreto em água engarrafada publicados em revistas científicas especializadas entre 2008 e 2012, examinando suas implicações para a vigilância em saúde pública. Uma revisão sistemática foi realizada buscando artigos nas bases de dados: Lilacs, PubMed e Scopus. Vinte e dois artigos dos principais continentes do mundo foram incluídos: 68,2% informaram tanto o número de amostras como de marcas recolhidas; 81,8% examinaram produtos coletados em somente uma cidade ou área metropolitana; 77,3% avaliaram os achados usando critério lícito; 45,5% compararam os valores observados na amostra com aqueles informados no rótulo, sendo notadas discrepâncias significativas. A discrepância entre o valor observado e o divulgado no rótulo do produto foi bastante comum, reforçando as advertências reclamadas por vários pesquisadores. Os parâmetros que definem risco para saúde e instruem o conteúdo da rotulagem deveriam ser revisados. Observou-se importante espaço para melhorar os procedimentos metodológicos em futuros estudos.