EVIPNet Brasil > Pesquisa > id:"lil-778676"
adicionar à sua lista
1.

Evidências de revisões sistemáticas Cochrane sobre uso da toxina botulínica/ Evidence from systematic reviews Cochrane on use of botulinum toxin

Autor(es): Paroni, Rodrigo Almeida; Freitas, Ranon Aurélio dos Santos; Riera, Rachel
Fonte: Diagn. tratamento;21(1)mar. 2016. tab
[ ID: 778676 ] Idioma: Português
Tipo de publicação: Revisão
Contexto: A toxina botulínica tem sido utilizada no tratamento de várias situações clínicas (de modo regulamentado ou não). Assim, é importante mapear a efetividade e a segurança de cada indicação, fornecendo evidências para a tomada de decisão. Objetivo: Mapear evidências de revisões sistemáticas Cochrane sobre o uso da toxina botulínica. Métodos: Revisão narrativa com busca sistematizada da literatura (overview) que incluiu revisões sistemáticas Cochrane. Resultados: Entre as 82 revisões sistemáticas da busca inicial, 24 preencheram os critérios de inclusão. As revisões sistemáticas concluíram que: (a) a toxina botulínica é eficaz para: bexiga hiperativa, dor no ombro, distonia cervical,lombalgia e ciatalgia, sialorreia na doença do neurônio motor/esclerose lateral amiotrófica, espasmos hemifaciais, esclerose múltipla, espasticidade de membros superiores na paralisia cerebral, blefaroespasmo; (b) as evidências atuais são insuficientes para apoiar o uso da toxina botulínica para: hipertrofia do masseter, dor miofascial, sialorreia na paralisia cerebral, disfonia espasmódica, estrabismo, disfunção de esfíncter esofágico superior e desordens neurológicas de deglutição; (c) há evidências de que a toxina botulínica não é eficaz para cervicalgia subaguda e crônica, pé cavo, espasticidade de membros inferiores na paralisia cerebral, acalasia primária, síndrome do desfiladeiro torácico e fissura anal. Conclusão: Nas situações clínicas para as quais há ensaios clínicos randomizados, eles possuem qualidade metodológica limitada, aumentando o risco de viés e reduzindo a confiança nos resultados. São necessários ensaios clínicos de qualidade para embasar o uso da toxina botulínica em situações clínicas nas quais ela já é utilizada, mesmo sem aprovação por órgão regulamentador nacional.