EVIPNet Brasil > Pesquisa > id:"lil-778680"
adicionar à sua lista
1.

Curativos de alginato para tratar úlceras de pressão/ Alginate Dressings paragraph treat pressure ulcers

Autor(es): Centro Cochrane do Brasil; Liga de Saúde Baseada em Evidências da Universidade Federal de Medicina
Fonte: Diagn. tratamento;21(1)mar. 2016.
[ ID: 778680 ] Idioma: Português
Tipo de publicação: Revisão
Introdução: As úlceras de pressão, também conhecidas como úlceras de decúbito, são áreas de lesão da pele e/ou do tecido subjacente. Os curativos são amplamente utilizados no tratamento de úlceras de pressão e há muitas opções disponíveis, incluindo curativos de alginato. Objetivos: Avaliar os efeitos dos curativos de alginato para o tratamento de úlceras de pressão em qualquer ambiente de cuidados em saúde. Métodos: Métodos de busca: Esta foi uma revisão sistemática que realizou busca nas bases Cochrane Wounds Group Specialised Register, Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE, EMBASE, EBSCO e CINAHL (até abril de 2015). Critérios de seleção: Foram incluídos ensaios clínicos randomizados (ECRs) publicado ou não, comparando os efeitos decurativos com alginato com outros tipos de curativo ou nenhum curativo no tratamento de úlceras de pressão (estágio II ou acima). Coleta e análises de dados: Dois autores extraíram os dados de todos os estudos incluídos e avaliaram o risco de viés independentemente. Principais resultados: Foram incluídos seis estudos (336 participantes) que compararam curativos de alginato com seis outras intervenções, incluindo curativos hidrocoloides, curativos de prata com alginato e terapia com calor radiante. Cada uma das seis comparações incluiu apenas um estudo e estes tinham números de participantes limitados e tempos de seguimento curtos. Todas as evidências foram consideradas de baixa ou muito baixa qualidade. Não houve evidência de diferenças entre o curativo de alginato e outros tratamentos emtermos de cura completa da ferida ou eventos adversos. Conclusões dos autores: Os efeitos de curativos de alginato em comparação com tratamentos alternativos não são claros...