Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Homeopatia

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Práticas terapêuticas não-alopáticas no serviço público de saúde: caminhos e descaminhos: estudo de caso etnográfico realizado na Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte / Therapeutic no-allopathic practices in the public health service: ethnographic case-study developed in the Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte

Soares, Sônia Maria.
São Paulo; s.n; 2000. 189 p. ilus, mapas.
Tese em Português | HomeoIndex (homeopatia) | ID: hom-8144
Busca compreender a cultura das práticas não-alopáticas no serviço público de saúde tendo como objeto o Programa de Práticas Não-Alopáticas implantado em 1994, pela Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte-SMSA/BH, que tem como objetivo garantir à população acesso gratuito ao atendimento de homeopatia, acupuntura e medicina antroposófica. Trata-se de um estudo de caso etnográfico fundamentado na antropologia interpretativa, tendo como foco central o conceito de cultura de Geertz, a noção de habitus e o conceito de campo proposto por Bourdieu. O trabalho de campo foi realizado através de observação participante, entrevistas e análise de documentos. Emergiram como análise temática os seguintes esquemas conceituais: "da medicina contemporânea ocidental à medicina não-alopática", "as práticas terapêuticas não-alopáticas como uma cultura emergente no serviço público", "a realidade das práticas terapêuticas não-alopáticas no serviço público de saúde". Os profissionais não-alopatas descrevem os dilemas e conflitos latentes vivenciados durante o rito de passagem da prática médica ocidental ao seu engajamento na medicina não-alopática. O Programa colocou o desafio da criação de instrumentos que viabilizassem as práticas não-alopáticas no modelo assistencial do SUS dentre eles a garantia dos medicamentos não-alopáticos para o usuário, mas ainda não se constituiu enquanto política no âmbito da SMSA/BH. Oferece subsídios para a organização e integração mais efetiva das práticas não-alopáticas nos serviços de saúde públicos, desmistificando preconceitos a respeito dessas práticas e instigando outros profissionais para o desenvolvimento de outros estudos (AU)
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR926.1; WB935, S676pt, 2000
Selo DaSilva