Your browser doesn't support javascript.
A Biblioteca Cochrane foi excluída da BVS por decisão da Wiley de não renovação da licença de uso com a BIREME. Saiba mais.

BVS Odontologia

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Análise microbiológica in vitro do selamento bacteriano de implante osseointegrável e pilar protético intermediário / In vitro microbiological analysis of the bacterial sealing between dental implant and a prosthetic abutment

Frota, Fabriolo José Gomes da; Montagner, Antonio Marcos; Held, André Barros de; Xavier, Carlos Clessius Ferreira; Abreu, Ricardo Teixeira.
ImplantNewsPerio; 2(5): 876-884, set.-out. 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - odontologia (Brasil) | ID: biblio-877283

OBJETIVO:

avaliar pela análise microbiológica in vitro a capacidade de selamento bacteriano de dois modelos de implante conexão cone-morse e hexágono externo.

MATERIAL E MÉTODOS:

foram utilizados 28 implantes osseointegráveis (Colosso Emfils ­ Itu/SP, Brasil) divididos em dois grupos (14 implantes cada), nos quais os componentes protéticos foram parafusados com um torque de 20 Ncm, em um ambiente controlado e após contaminação propositada da parte interna dos implantes por Escherichia coli. As colônias bacterianas foram transportadas por meio de hastes confeccionadas por fios ortodônticos, previamente esterilizadas, e então fixados seus respectivos pilares protéticos. Em seguida, um microbrush umedecido em solução salina a 0,9% estéril foi levemente friccionado na interface da superfície externa implante/conector protético. Cada conjunto implante/componente protético foi imerso em um tubo de ensaio contendo 5 ml de caldo BHI, permanecendo imerso no meio de cultura. As amostras foram monitoradas em relação ao crescimento bacteriano.

RESULTADOS:

após 14 dias, verificou-se que não houve contaminação em nenhum dos tipos de conexões.

CONCLUSÃO:

a utilização desses implantes já evitaria a contaminação bacteriana nos primeiros dias após a carga imediata, determinando assim o aumento do índice de sucesso desse procedimento.
Biblioteca responsável: BR510.1