Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Keblish's lateral surgical approach enhances patellar tilt in valgus knee arthroplasty / Acesso lateral de Keblish melhora a inclinação da patela na artroplastia do joelho valgo

Rev. bras. ortop; 51(6): 680-686, Nov.-Dec. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: BIBLIO-830013

Resumo

ABSTRACT OBJECTIVE: To compare the clinical and radiological outcomes of conventional medial and lateral approaches for total knee replacement in the valgus osteoarthritic knee. METHODS: In this randomized controlled trial, 21 patients with valgus knee osteoarthritis were randomized to total knee replacement through medial or lateral approach. The primary outcome was radiographic patellar tilt. Secondary outcomes were visual analog scale of pain, postoperative levels of hemoglobin, and clinical aspect of the operative wound. RESULTS: There were no differences between the groups regarding other clinical variables. Mean lateral tilt of the patella was 3.1 degrees (SD ± 5.3) in the lateral approach group and 18 degrees (SD ± 10.2) in the medial approach group (p = 0.02). There were no differences regarding the secondary outcomes. CONCLUSION: Lateral approach provided better patellar tilt following total knee replacement in valgus osteoarthritic knee.
RESUMO OBJETIVO: Comparar os resultados clínicos e radiológicos da via de acesso convencional com artrotomia medial e da via de acesso lateral na prótese total primária em joelho valgo. MÉTODOS: Neste ensaio clínico prospectivo, 21 pacientes com osteoartrite e deformidade em valgo foram divididos aleatoriamente em dois grupos de acordo com a via de acesso cirúrgico usada: medial ou lateral. O desfecho principal foi a medida radiográfica da inclinação lateral da patela. Outros desfechos foram a dor após a cirurgia (escala visual de dor), o sangramento (níveis séricos de hemoglobina) e o aspecto clínico da ferida operatória. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos em relação a outras variáveis clínicas. A inclinação lateral média da patela no grupo lateral foi 3,1 graus ± 5,3 DP e no grupo medial foi 18 graus ± 10,2 DP (p = 0,02). Os outros desfechos não apresentaram diferenças entre os grupos. CONCLUSÃO: A via lateral proveu melhor inclinação lateral da patela pós-operatória nas artroplastias do joelho valgo.
Biblioteca responsável: BR26.1