Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

INFUSÃO CONTÍNUA VERSUS INTERMITENTE DE MEROPENEM NA PRÁTICA CLÍNICA / CONTINUOUS VERSUS INTERMITTENT INFUSION OF MEROPENEM IN CLINICAL PRACTICE

Arq. ciências saúde UNIPAR; 21(1)jan.-abr. 2017.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: BIBLIO-833005

Resumo

Analisar as evidências científicas relacionadas ao tempo de administração endovenosa do Meropenem na prática clínica. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, retrospectiva, de natureza descritiva, com abordagem quantitativa com destaque para a produção científica de estudos clínicos randomizados, revisão sistemática e meta-análise. As bases de dados utilizadas foram Cochrane e Pubmed. A seleção da amostra foi realizada por dois pesquisadores independentes, utilizou-se instrumento adaptado para verificar o nível de evidência, grau de recomendação e classificação pela escala de Jadad. Foram selecionados 12 artigos referentes à administração endovenosa de forma contínua e intermitente do Meropenem. Dos quais nove eram ensaio clínico randomizado, dois eram ensaio clínico randomizado controlado e um meta-análise, destes 11 apresentavam nível II de evidência científica. A maioria dos estudos comparou a infusão rápida, em 30 minutos e/ou 3 horas, seguidos de estudos com administração rápida e/ou 30 minutos em infusão contínua. Os resultados dos estudos apontam que na infusão intermitente, com tempo de administração rápida, o pico da concentração plasmática não é suficiente para garantir eficácia do Meropenem. Já, para os estudos que abordaram a infusão intermitente clássica com tempo ≥ 3 horas demonstram que a técnica mantém melhor concentração inibitória mínima, devido à infusão ser prolongada.
This study aims to analyze the scientific evidence regarding the intravenous administration time of Meropenem in clinical practice. This is an integrative, retrospective, descriptive literature review, with a quantitative approach and emphasis on the scientific work of randomized clinical trials, with systematic review and meta-analysis. The databases used were Cochrane and PubMed. The samples were selected by two independent researchers, and an adapted instrument was used to verify the evidence level, recommendation grade and classification against the Jadad scale. A total of 12 articles related to the intravenous administration of continuous and intermittent Meropenem were selected. Nine of which were randomized studies, two were randomized controlled trials and one was a meta-analysis. From the total studies, 11 presented level II scientific evidence. Most studies compared rapid infusion, 30 minutes and/or 3 hour infusions, followed by rapid administration and/or 30 minute studies in continuous infusion. The results of the studies show that intermittent infusion with rapid time management presented peak plasma concentration that is not sufficient to guarantee the effectiveness of Meropenem. However, studies that addressed the classic intermittent infusion time ≥ 3 hours showed that the technology provides a better minimum inhibitory concentration due to the extended infusion time.
Biblioteca responsável: BR1532.9