Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estratégias educativas para pessoas diabéticas com pé em risco neuropático: síntese de boas evidências / Educational strategies for diabetic people at risk for foot neuropathy: synthesis of good evidence

Rev. eletrônica enferm; 18: 1-16, 20160331.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | ID: biblio-832735

Resumo

Objetivou-se identificar as melhores evidências sobre estratégias de educação em saúde utilizadas para ensino-aprendizagem de pessoas com diabetes mellitus e pé em risco neuropático. Revisão integrativa realizada nas bases de dados PubMed, LILACS, CINAHL e SCOPUS em janeiro de 2015, com uma amostra de 14 artigos analisados na íntegra. Nos resultados, as evidências foram apresentadas em quadro-síntese e discutidas em categorias, abrangendo as diferentes estratégias de educação em saúde para prevenção/manejo do pé em risco neuropático (grupal; individual nas consultas ou por telefone; e utilizando tecnologias interativas) e a síntese das melhores evidências da efetividade destas intervenções na redução de complicações do pé diabético. Concluiu-se que todas as estratégias educativas são efetivas na promoção do autocuidado do pé diabético. Porém, as estratégias grupais mostraram maior eficácia, possibilitando melhora significativa nos conhecimentos, atitudes e práticas do cuidado com os pés e com a saúde, em geral, de pacientes diabéticos.
The aim of the present study was to identify the best evidence concerning health education strategies used in teaching-learning for people with diabetes mellitus who are at risk for foot neuropathy. An integrative review was conducted in the databases PubMed, LILACS, CINAHL and SCOPUS in January 2015; a total of 14 papers was analyzed in detail. The results are shown in a summary table and categories are discussed, covering various health education strategies for prevention and management with patients at risk of foot neuropathy (group; individual in face-to-face visits or via telephone; and using interactive technologies), and a synthesis of the best evidence for the effectiveness of these interventions in reducing diabetic foot complications. It was concluded that all the educational strategies are effective in promoting diabetic foot self-care. However, the group strategies showed greater effectiveness, enabling significant improvements in the knowledge, attitude, and practices of care for feet and general health of diabetic patients.
Biblioteca responsável: BR1854.9