Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Exercise training of dogs with myxomatous valve disease / Treinamento físico de cães com doença mixomatosa valvar

Arq. bras. med. vet. zootec; 69(2): 325-332, mar.-abr. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-833825
O presente estudo objetivou avaliar o efeito do treinamento físico, utilizando-se a caminhada de moderada intensidade (60 a 80% da frequência cardíaca máxima), por 30 a 50 minutos, três vezes por semana, em dias alternados, durante oito semanas, sobre a variabilidade da frequência cardíaca em cães com degeneração mixomatosa valvar (DMV). Para tanto, 20 cães nos estágios B1 (1), B2 (14) e C2 (5) da DMV (classificação ACVIM) foram divididos em grupo controle não treinado (GC, n=9) e grupo treinamento (GT, n=11) e avaliados no início do estudo (T0), após quatro (T1) e oito semanas (T2). Apenas um cão B1 e cinco B2 completaram o programa de treinamento. No domínio do tempo, a variável rMSSD foi maior no GT em T1 (155,5+42,07) e T2 (199,8+83,54) que o GC (T1:91,17+35,79 e T2:88,17+57,51). No domínio da frequência, a variável High Frequency (HF) aumentou no GT em T1 (30950+25810) e T2 (40300+33870) comparada à do GC (T1:19090+23210 e T2:18810+22200), e dentro do GT no T2 em relação ao T0 (29340+20950). Dessa forma, conclui-se que o protocolo de treinamento proposto aumentou as variáveis rMSSD e HF no GT, representando aumento do tônus parassimpático, o que fundamenta a indicação dessa terapia nos estágios B1 e B2 da DMV.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1