Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Homens envenenados como foco do cuidar/cuidado de enfermagem em emergência / Human Health Policy: nursing care and care for male victims of exogenous intoxication by carbamato "Chumbinho"

Rio de Janeiro; s.n; dez. 2016. 153 f p. graf, tab.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-836757
Apresentada a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery para obtenção do grau de Doutor. Orientador: Coelho, Maria José.
A construção desta tese teve como ponto de partida a dissertação de mestrado intitulada Política de Saúde do Homem: o cuidar e o cuidado de enfermagem às vitimas masculinas de intoxicação exógena por carbamato "Chumbinho" (SILVA, 2012). A tese: os homens atendidos no serviço de emergência, com história de envenenamento, apresentam os mesmo fatores antecedentes e os cuidados de enfermagem são comuns.Objeto: os cuidados de enfermagem recebidos pelos homens quando atendidos em situações de Emergência.

OBJETIVOS:

caracterizar a população masculina com história de envenenamento atendida na emergência; descrever os cuidados de enfermagem recebidos por estes homens; determinar os fatores antecessores aos envenenamentos dos homens atendidos na emergência; analisar a aproximação dos cuidados de enfermagem recebidos pelos homens com história de envenenamento, considerando a tipologia de cuidados proposta por Coelho (1997). Referencial teórico-metodológico baseou-se nos conceitos de Emergência, de Cuidar/cuidados de Enfermagem (COELHO, 1997) e de masculinidade (GOMES, 2003). Realizado um estudo de caso (YIN, 2010), com abordagem mista, observação não-participante, os instrumentos foram o protocolo do estudo de caso e formulário de observação de campo.

RESULTADOS:

Predominaram intoxicações na faixa dos 20 a 29 anos, por via oral (55,6%), por agrotóxicos (21,5%) e medicamentos (18,5%), no meio urbano (88,3%), decorrentes de acidentes individuais (40,4%), seguido pelas tentativas de suicídio (29,9%). Maior freqüência na Cidade do Rio de Janeiro (n= 353), maior quantitativo em Outubro (n= 128) e nas segundas-feiras (18,8%). Nos estudos de caso a idade foi entre 18 e 47 anos, predominaram as drogas de abuso (ilícitas), indivíduos solteiros, desempregados ou que faziam trabalhos informais.

CONCLUSÃO:

O agrupamento de cuidados contribuiu para compreensão da dinâmica do atendimento na emergência e dos cuidados que são prestados e recebidos pelas vítimas, e todas as reações das vítimas aos cuidados. Os fatores ligados à masculinidade hegemônica contribuem para o agravamento da problemática da saúde do homem. Foi possível perceber que o homem envenenado, é vulnerável aos agentes, visto que, estes são de fácil acesso para o manuseio, e ainda, por estarem se colocando em situações de vulnerabilidade, tanto como vítimas e como autores desse tipo de violência.(AU)
Biblioteca responsável: BR442.1
Localização: BR442.1; D374 EEAN