Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Protocolo de cuidados de enfermagem para detecção de infiltração e extravasamento em neonatos / Nursing care protocol for detection of infiltration and extravasation in neonates

Rio de Janeiro; s.n; abr. 2017. 106 f p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-846530
Apresentada a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Rodrigues, Elisa da Conceição.

Resumo

A via intravenosa é o principal acesso para a administração de fármacos em recém-nascidos internados em UTIN, sendo vital para sua sobrevivência. A vigilância constante do dispositivo intravenoso, quando periférico, fornece à equipe pistas sobre a sua permeabilidade, e permite a identificação precoce de complicações. Apesar de não serem totalmente evitáveis, complicações sérias podem ser reduzidas através de uma avaliação sistemática. Objetivos: Construir um protocolo de cuidados de enfermagem para a detecção precoce de infiltração e extravasamento em neonatos e validar o conteúdo e aparência do protocolo de cuidados de enfermagem para a detecção precoce de infiltração e extravasamento em neonatos com especialistas. Estudo metodológico não-experimental de validação de instrumento. O protocolo foi construído com base no Modelo de Iowa. O processo de construção do protocolo deu-se em três etapas: 1) Revisão sistemática da literatura; 2) Construção do protocolo com base nas Evidências disponíveis e 3)Validação do Conteúdo do Protocolo por Especialistas. Na revisão sistemática foram selecionados 17 artigos para a construção do protocolo. A produção científica foi agrupada em cinco grupos temáticos correspondentes aos seguintes itens: Educação permanente da equipe; Avaliação horária do local de inserção do dispositivo intravenoso periférico (DIP); Uso da técnica tocar /olhar/comparar; Uso de película transparente para fixação do DIP e Uso de escala de infiltração/extravasamento adequada para a idade neonatal. Foram considerados válidos os itens que obtiveram IVC ≥ 0,78. A etapa de construção do protocolo, com base nas evidências disponíveis, deu origem à primeira versão do instrumento que foi enviada para a validação de conteúdo e aparência por 17 especialistas. Os itens foram revisados e adequados a partir das sugestões dos especialistas, ainda que tenham obtido IVC maior ou igual a 0,78, pois considera-se que na carência de evidências fortes a opinião dos especialistas é altamente recomendável pra validar protocolos clínicos, de acordo o Modelo de Iowa. Dos cinco itens avaliados o que suscitou maior dúvida entre os especialistas foi a avaliação do local de inserção do DIP a cada 30/15 minutos, durante a infusão de soluções com alto potencial de dano o qual obteve IVC de 0,76. Os outros itens obtiveram IVC maior ou igual a 0,88, mostrando uma alta validade de conteúdo. O protocolo como um todo obteve IVC de 0,89. O conteúdo e a aparência do Protocolo de Cuidados para Detecção Precoce de Infiltração e Extravasamento no Neonato, de acordo com o julgamento dos especialistas, foi considerado adequado e as sugestões consideradas adequadas foram incluídas no Protocolo. Recomendase a validação do referido protocolo na prática clínica para que possa ser incorporado como nova tecnologia de cuidado aos neonatos em uso de terapia intravenosa, promovendo a segurança e a qualidade da assistência de enfermagem.(AU)
Biblioteca responsável: BR442.1
Localização: BR442.1; T805 EEAN