Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Efeito do exercício resistido na redução do edema, nocicepção e regeneração nervosa em um modelo de compressão do nervo isquiático / Effect of resistance training on the reduction of edema, nociception, and nerve regeneration in a sciatic nerve compression model

Sci. med. (Porto Alegre, Online); 26(3): ID23711, jul-set 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-846917

OBJETIVOS:

Analisar os efeitos do exercício físico resistido de subida em escada, sobre o edema, nocicepção e regeneração nervosa de ratos Wistar, submetidos à compressão do nervo isquiático.

MÉTODOS:

Foram estudados 24 ratos Wistar, divididos igualmente entre quatro grupos: Grupo Controle, Grupo Exercício, Grupo Lesão e Grupo Tratado ­ Lesão e Exercício. O Grupo Lesão e o Grupo Tratado foram submetidos à compressão do nervo isquiático com pinça hemostática por 30 segundos. A partir do terceiro dia após a lesão, iniciou-se o tratamento com exercício resistido de subida em escada para o Grupo Exercício e o Grupo Tratado. O tratamento consistiu em realizar duas séries de 10 subidas na escada, com sobrecarga de 100 gramas e intervalo de um minuto entre uma série e outra. O estudo foi conduzido por 22 dias e nesse tempo os animais foram avaliados quanto ao edema e à nocicepção. No 22º dia de pós-operatório, os animais foram anestesiados para retirada de um fragmento do nervo isquiático para análise do número de axônios e da densidade de fibras. Em seguida, ainda sob efeito da anestesia, os animais foram eutanasiados. Os nervos coletados seguiram protocolo de processamento histológico de rotina. As expressões do Fator de Crescimento Neural e do Fator de Crescimento Derivado do Cérebro foram avaliadas por Western blotting.

RESULTADOS:

Não houve diferença significativa entre os grupos no tamanho do edema. O Grupo Controle apresentou maior limiar nociceptivo comparado aos demais grupos. A análise morfométrica não revelou diferença significativa entre os grupos, quanto à quantidade de axônios e à densidade de fibras. A expressão do Fator de Crescimento Derivado do Cérebro foi maior no Grupo Lesão e no Grupo Tratado quando comparados ao Grupo Controle.

CONCLUSÕES:

O exercício físico resistido de subida em escada, nos parâmetros propostos, não foi eficaz para reduzir o edema, a nocicepção ou aumentar o número de axônios e a densidade de fibras nervosas após lesão do nervo isquiático.
Biblioteca responsável: BR1813.9