Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Associação entre obesidade e adipocinas na saliva e fluido gengival crevicular: uma revisão sistemática e meta-análise / Association between obesity and adipokines´ levels in saliva and gingival crevicular fluid: a systematic review

Belo Horizonte; s.n; 2018. 112 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-965072
Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Pordeus, Isabela Almeida.
A obesidade vem aumentando sua prevalência na população mundial e brasileira nos últimos anos, atingindo todas as faixas etárias. As adipocinas são um grupo de citocinas inflamatórias produzidas ou expressas no tecido adiposo, que desempenham diversas funções no organismo. Classicamente essas moléculas são avaliadas no soro ou tecido adiposo. Estudos recentes, entretanto, têm avaliado a presença destas moléculas na saliva e no fluido gengival crevicular (FGC) e sua associação com a obesidade. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar a associação entre obesidade e a concentração de adipocinas na saliva e FGC. A busca eletrônica foi realizada em quatro bases de dados. Buscas manuais e no Google Acadêmico também foram realizadas. Dois autores calibrados (Kappa=0.82) realizaram a seleção dos artigos, a extração de dados e avaliaram o risco de viés por meio da análise de qualidade metodológica dos artigos incluídos. Trinta e quatro artigos foram incluídos. As meta-análises demonstraram que a concentração aumentada de TNF-α na saliva de indivíduos com obesidade quando comparado aos não obesos. Em contrapartida, concentrações de resistina, adiponectina, leptina, grelina e IL-6 na saliva e de resistina, adiponectina, leptina, IL-6, IL-8, TNF-α e PAI-1 no FGC foram estatisticamente similares em indivíduos com e sem obesidade. Em geral, a evidência científica a respeito de níveis alterados de adipocinas específicas na saliva e/ou no FGC em quadros de obesidade é fraca, exceto para o TNF-α na saliva. A disponibilidade limitada e a heterogeneidade dos dados não permitem afirmar se as alterações nos níveis de adipocinas na saliva e no FGC estão associadas à obesidade ou a outras causas.(AU)
Biblioteca responsável: BR365.1
Localização: BR365.1. T, 2018, R696a; D047