Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Treinamento neuromuscular aquático com ênfase proprioceptiva: influência na potência mecânica muscular e na altura de salto / Aquatic neuromuscular training with proprioceptive emphasis: influence on muscle mechanical power and jump height

Rev. Pesqui. Fisioter; 8(4): 528-534, nov., 2018. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-968815

INTRODUÇÃO:

Tarefas motoras treinadas em ambiente aquático parecem potencializar o sistema proprioceptivo. Porém, é necessário investigar o efeito do meio aquático no desempenho neuromuscular de atletas.

OBJETIVO:

Avaliar o efeito de uma intervenção por exercícios neuromusculares funcionais aquáticos, com ênfase no sistema sensorial proprioceptivo, nas variáveis altura do salto e potência muscular, tendo a acuidade proprioceptiva como covariável.

METODOLOGIA:

Amostra composta por 14 homens universitários praticantes de futsal e dividida em grupo controle (GC/n=7) e grupo intervenção (GI/n=7). As variáveis potência mecânica muscular e altura do salto foram avaliadas por meio do teste de salto vertical de 60 segundos. A acuidade proprioceptiva foi avaliada pelo senso de posição articular e pela cinestesia quantificados pelo teste de percepção de movimentos passivos lentos (Tpassivo) e pelo teste de senso de posição articular (Tativo). As variáveis de desfecho foram mensuradas em dois momentos: antes e após a intervenção. A intervenção aquática foi aplicada durante seis semanas com três sessões em cada semana.

RESULTADOS:

Não houve efeito de grupo e nem do momento da avaliação na altura do salto, sendo que o GC alcançou altura de salto de 19,9±0,8 cm em comparação com o GI chegando a altura de 20,3±1,4 cm. Na potência mecânica muscular não houve efeito do momento, mas houve efeito do grupo, em que o GC apresentou potência de 366,2±17,6 W, enquanto GI apresentou 332,0±21,2 W, sendo menor que o GC. Nem o Tativo e nem o Tpassivo influenciaram a altura de salto e a potência mecânica muscular.

CONCLUSÃO:

A intervenção de exercícios neuromusculares aquáticos funcionais, com ênfase na propriocepção não afetou nem a potência muscular nem a altura do salto, este resultado não foi influenciado pela acuidade proprioceptiva. [AU]
Biblioteca responsável: BR1337.9