Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Monitoring of pregnant women with laboratory confirmed Zika virus infection in the metropolitan region of Belém, Pará State, Brazil/Acompanhamento de gestantes com confirmação laboratorial de infecção pelo vírus Zika na região metropolitana de Belém, Estado do Pará, Brasil: dados preliminares

Rev Pan-Amaz Saude; 7(Ed. esp.): 209-211, 2016.
Artigo em Português | IEC | ID: iec-15873
O vírus Zika é um arbovírus emergente e, desde a sua confirmação no nordeste do Brasil, em maio de 2015, dispersou-se rapidamente para quase todos os países da América Latina e do Caribe. A maioria das pessoas infectadas com o vírus Zika são assintomáticas; no entanto, em mulheres grávidas, a infecção pode causar graves complicações para o feto. Na investigação de 60 grávidas com exantema e com média de idade gestacional de 20 semanas, houve confirmação laboratorial para o vírus Zika (biologia molecular e/ou sorologia) e, até o momento, sem coinfecção e nenhum registro de alterações ultrassonográficas ou desfechos com microcefalia ou outra malformação (AU)
Zika virus is an emerging arbovirus and, since its occurrence in the northeast Brazil in May 2015, it has dispersed rapidly to most of the Latin American and Caribbean countries. Most people infected with Zika virus are asymptomatic; however in pregnant women the infection can cause serious complications to the fetus. A total of 60 pregnant women with exanthema, at an average gestational age of 20 weeks, were investigated for Zika virus infection (molecular biology and/or serology) with positive result. So far, no co-infection and no record of ultrasonographic changes or out comes indicating microcephaly or any other malformation have been identified (AU)

Assuntos

Brasil
Biblioteca responsável: BR275.1