Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Práticas de lazer, nível de atividade física e aptidão física de moças e rapazes brasileiros / Brazilian girls' and Boys' leisure practices, physical activity level and physical fitness / Actividad física y prácticas de recreación en jueves de Brasil

Rev. salud pública; 11(5): 713-723, oct. 2009. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-541816
Objetivo Identificar os hábitos de lazer, o nível de atividade física e a aptidão física relacionada à saúde de adolescentes brasileiros de ambos os sexos. Material e Método Participaram do estudo 222 rapazes e 152 moças, com idade entre 15 e 18 anos. Os instrumentos de coleta foram: Inventaire d'habitudes du loisir (adaptado para língua portuguesa) e a Escala de Hábitos de Lazer. O nível de atividade física foi avaliado por meio do Iternational Physical Actitivity Questionnarie, versão curta, e o nível de aptidão física foi avaliado através da bateria de testes e medidas proposta pelo Projeto Esporte Brasil. A análise dos dados foi feita através da distribuição de freqüência, média e desvio padrão e por meio do Teste U de Mann Whitney e ANOVA. Resultados Os resultados mostraram que não existe relação linear entre hábitos de lazer sedentário e aptidão física relacionada à saúde. Tanto os rapazes quanto as moças se consideraram fisicamente ativos, verificando-se, porém, uma maior predisposição dos rapazes para a prática do lazer ativo nos momentos de tempo livre, com uma conseqüente melhor aptidão física relacionada à saúde. Conclusões Concluise que mesmo os adolescentes de hábitos de lazer fisicamente ativo não necessariamente alcançarão resultados satisfatórios nas qualidades físicas que exijam movimento ativo (resistência aeróbica e força/resistência abdominal) e, também, que a implementação de programas de lazer e de condicionamento físico requer atividades específicas. Independentemente do gênero, os adolescentes necessitam de ambas as atividades.
Biblioteca responsável: BR1.1