Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estado nutricional de crianças indígenas no Brasil: uma revisão sistemática da literatura científica / Nutritional status of indigenous children in Brazil: a systematic review of scientific literature

Rio de Janeiro; s.n; 2009. xiii,101 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-557747
Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Santos, Ricardo Ventura.

Resumo

Ainda que a situação nutricional dos povos indígenas no Brasil seja pouco conhecida,observa-se um progressivo aumento no número de artigos científicos relacionados ao tema nas últimas décadas. A maioria das publicações resulta de pesquisas realizadascom comunidades localizadas nas regiões Norte e Centro-Oeste. Mesmo que geograficamente circunscritas, é possível observar que as crianças indígenas apresentam um perfil de saúde e nutrição desfavorável quando comparadas às não-indígenas. Oobjetivo desta dissertação foi avaliar, de forma crítica e sistematizada, a produçãocientífica, sob a forma de artigos, que abordam o estado nutricional de criançasindígenas no Brasil. A partir de pesquisa sistemática em bases bibliográficas SCOPUS, LILACS, ISI e MEDLINE foram localizados 31 artigos e avaliados 29, todos publicados entre os anos de 1974 e 2007. Os resultados indicaram que apesar do aumento da produção científica abordando o tema, em particular a partir de 2001 (69 por centodos artigos publicados), ainda não existe padronização suficiente envolvendo as metodologias aplicadas, o que traz alguma dificuldade para a análise comparativa dos achados. Foi possível observar que em 89,6 por cento dos artigos foram escritos por autores sediados em instituições brasileiras. Em relação ao idioma, 75,9 por cento dos artigos forampublicados em português e 24,1 por cento em inglês. Observou-se que 57,1 por cento dos estudos foramfinanciados por instituições nacionais. No que diz respeito à localização das etnias avaliadas nos estudos, observou-se uma significativa concentração de estudos nas regiões Centro-Oeste (48,3 por cento) e Norte (44,9 por cento). Notou-se que 24,1 por cento dos artigosavaliaram etnias do Alto Xingu. Estes resultados demonstram que apesar do progressivo aumento do número de publicações, existe pouca diversificação das etnias e da localização das pesquisas. A ampla maioria dos estudos é de natureza transversal (96,6 por cento). Em muitos estudos...
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR526.1; R980.41, L711e