Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Efeito do processamento, suplementação enzimática e nível nutricional da ração para frangos de corte no período de 22 a 42 dias de idade / Effect of processing, enzymatic supplementation and nutritional levels of the diet for broilers in the period from the 22nd to the 42nd day of age

Ciênc. agrotec., (Impr.); 34(6): 1557-1565, nov.-dez. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-572332
Objetivando-se avaliar a forma física da ração, o uso de enzimas e níveis nutricionais em dietas à base de milho e farelo de soja, foram conduzidos dois experimentos utilizando um total de 1.344 frangos de corte machos de 22 a 42 dias de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 2 x 2, sendo duas formas físicas de ração (farelada ou triturada); com ou sem complexo enzimático (amilase, celulase e protease) e dois níveis nutricionais, 95 ou 100 por cento das recomendações de Rostagno et al. (2005). No experimento 1, 1200 aves foram distribuídas nos oito tratamentos com cinco repetições de 30 aves cada para avaliação de consumo de ração (CR), ganho de peso (GP), conversão alimentar (CA) e características de carcaça. Simultaneamente, foi realizado o experimento 2 (ensaio de metabolismo), em que 144 aves foram distribuídas em gaiolas metálicas, recebendo os oito tratamentos experimentais com seis repetições de três aves cada. Aos 38 dias de idade iniciou-se a coleta total de excretas, realizada uma vez ao dia, por três dias consecutivos para determinação da energia metabolizável aparente corrigida (EMAn) e dos coeficientes de metabolizabilidade da matéria seca (CMMS) e proteína bruta (CMPB) das rações experimentais. De uma maneira geral, pelos resultados obtidos, pode-se concluir que a suplementação enzimática não resulta em melhora no desempenho das aves e na digestibilidade dos nutrientes das rações, independentemente da forma física, devendo estas serem formuladas com 100 por cento das recomendações nutricionais.
Biblioteca responsável: BR1.1