Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Perfil Farmacoterapêutico de um Grupo de Idosos assistidos por um programa de Atenção Farmacêutica na Farmácia Popular do Brasil no município de Aracaju ? SE / Pharmacotherapeutic profile of a Group of Elderly assisted by a pharmaceutical care program in Brazil People?s Pharmacy in the city of Aracaju ? SE, Brazil

Artigo em Português | LILACS | ID: lil-655401
O avanço do envelhecimento da população brasileira está causando uma alteração do perfil epidemiológico, que passou a apresentar uma maior prevalência de condições crônicas de saúde. Tais condições exigem acompanhamento constante da farmacoterapia pelos profissionais de saúde. Isso implica no aumento do uso de medicamentos, tornando os idosos mais suscetíveis aos riscos de polifarmácia e de problemas relacionados à farmacoterapia. Nesse contexto, é necessário implantar estratégias efetivas focadas no paciente que visem à redução da morbimortalidade relacionada aos medicamentos, tais como a Atenção Farmacêutica. O presente estudo visou compreender o perfil de uso dos medicamentos em idosos assistidos por um programa de Atenção Farmacêutica na Farmácia Popular do Brasil no município de Aracaju- SE. Os dados referentes ao perfil farmacoterapêutico foram coletados a partir das informações levantadas de 68 pacientes idosos com hipertensão e/ou diabetes. O consumo total de medicamentos foi de 383 com média de 5,63 (DP= 2,50), a polifarmácia esteve presente em 63,2% dos pacientes (n= 43). Os medicamentos mais consumidos pertenciam ao grupo anatômico que age no sistema cardiovascular (46,9%, n= 180) e no trato alimentar (31,1%, n= 119). No estudo foram observadas 152 interações em 53 pacientes (77,95%), 19 casos de medicamentos inadequados (4,9%), e 35 (9,5%) interações fármaco- alimento. Esses resultados sugerem o aprimoramento das prescrições e avaliação constante da qualidade da farmacoterapia de modo a promover o uso racional de medicamentos nesta faixa etária.
Biblioteca responsável: BR33.1