Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Social determinants of health: from the concept to the practice in outcomes of unintended pregnancies which result in induced abortion / Determinantes sociais da saúde: do conceito à prática em desfechos de gestações não pretendidas que resultam em aborto provocado

Reprod. clim; 31(1): 22-30, 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-788733

Resumo

The present research is a continuation of another one previously developed about unsafe abortion, associated socio-demographic characteristics and morbidity, and goes further in its analysis of the social determinants of health that influence this occurrence, generating inequities in health. This study compared data of three groups of 51 women (total of 153) submitted to induced abortion, as per situation and site of the procedure: one with "unsafe abortion" (Slum), one with "legal and safe" induced abortion (Public hospital) and a third group with "illegal and safe" induced abortion (Private clinics with appropriate standard of care). Univariate and multiple analyses of multiple multinomial logistic regression analyses were performed for the three categories with Private as reference. In the final model, the variables that proved to have a statistically significant association with induced abortion (CI=95%; p<0.05) were: income, level of schooling, ethnicity/color and place of birth for Slum and, for the Hospital location, the variable ethnicity lost significance. Morbidity, resulting from the outcome, showed a highly significant discrepancy between the first sample (Slum), with 94.12% of women who reported post-abortion complications, and the other two samples (Hospital and Private) in which no case of complication was identified or reported. A critical analysis was also made on the influence of the social determinants of health implied in abortion in all samples, and on the degree of inequity generated in each one (intra-group) and among them. We aimed to better understand social determinants of health concepts in practice. Proposals of action/intervention related to the "entry points" and findings were also suggested.
A presente pesquisa dá continuidade a outra previamente desenvolvida sobre aborto inseguro, características sociodemográficas associadas e morbidade e aprofunda a análise sobre determinantes sociais da saúde que influenciam essa ocorrência e geram iniquidades em saúde. Este estudo comparou três grupos de 51 mulheres, 153 ao todo, com aborto provocado: um grupo com aborto provocado "inseguro" aborto inseguro (Favela), outro com aborto provocado "legal e seguro" (Hospital Público) e um terceiro com aborto provocado "ilegal e seguro" feito em clínicas particulares (Particular). Na análise dos dados, foram efetuadas análises univariadas e múltipla de regressão logística multinomial para as três categorias de aborto provocado, relacionadas por local, tendo como referência o local Particular. No modelo final as variáveis que mostraram associação estatisticamente significativa (p<0,05; IC: 95%) com aborto provocado foram: renda, escolaridade, etnia/cor e origem para o local Favela. Para o local Hospital a variável etnia perdeu a significância. A morbidade resultante dos resultados mostrou uma discrepância altamente significativa entre a primeira amostra (Favela), com 94,12% das mulheres que declararam complicações pós-aborto e as outras duas amostras (Hospital e Particular), nas quais nenhum caso de complicações foi referido ou identificado. Foi efetuada, então, análise crítica sobre a influência dos determinantes sociais da saúde implicados na ocorrência do aborto provocado nas três amostras e o grau de iniquidades por eles gerado em cada uma delas e entre elas. Com isso, pretendemos entender como usar melhor os conceitos de determinantes sociais da saúde na prática. Foram sugeridas também propostas de ação/intervenção relacionadas aos "pontos de entrada" pertinentes aos achados.
Biblioteca responsável: BR33.1