Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Economic evaluation of the new oral anticoagulants for the prevention of thromboembolic events: a cost-minimization analysis / Avaliação econômica dos novos anticoagulantes para a prevenção de eventos tromboembólicos: análise de custo-minimização

Sao Paulo Med J; 134(4): 322-329, July-Aug. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-792817

Resumo

ABSTRACT CONTEXT AND OBJECTIVE: Randomized clinical trials have shown that the new oral anticoagulants have at least similar impact regarding reduction of thromboembolic events, compared with warfarin, with similar or improved safety profiles. There is little data on real costs within clinical practice. Our aim here was to perform economic analysis on these strategies from the perspective of Brazilian society and the public healthcare system. DESIGN AND SETTING: Cost-minimization analysis; anticoagulation clinic of Hospital Municipal Odilon Behrens, Belo Horizonte, MG, Brazil. METHODS: Patients at the anticoagulation clinic were recruited between August and October 2011, with minimum follow-up of four weeks. Operational and non-operational costs were calculated and corrected to 2015. RESULTS: This study included 633 patients (59% women) of median age 62 years (interquartile range ­49-73). The mean length of follow-up was 64 ± 28 days. The average cost per patient per month was $ 54.26 (US dollars). Direct costs accounted for 32.5% of the total cost. Of these, 69.5% were related to healthcare professionals. With regards to indirect costs, 52.4% were related to absence from work and 47.6% to transportation. Apixaban, dabigatran and rivaroxaban were being sold to Brazilian public institutions, on average, for $ 49.87, $ 51.40 and $ 52.16 per patient per month, respectively, which was lower than the costs relating to warfarin treatment. CONCLUSION: In the Brazilian context, from the perspective of society and the public healthcare system, the cumulative costs per patient using warfarin with follow-up in anticoagulation clinics is currently higher than the strategy of prescribing the new oral anticoagulants.
RESUMO CONTEXTO E OBJETIVO: Estudos clínicos randomizados demonstraram que novos anticoagulantes orais têm pelo menos impacto semelhante em reduzir eventos tromboembólicos quando comparados à varfarina, com perfil de segurança similar ou superior. Há pouca evidência acerca de custos reais na prática clínica. Nosso objetivo é realizar análise econômica dessas estratégias, na perspectiva do sistema de saúde pública e da sociedade brasileiros. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Análise de custo-minimização; Clínica de Anticoagulação do Hospital Municipal Odilon Behrens, Belo Horizonte, MG, Brasil. MÉTODOS: Os pacientes da clínica de anticoagulação foram recrutados de agosto a outubro de 2011, com tempo mínimo de acompanhamento de quatro semanas. Custos operacionais e não operacionais foram computados e corrigidos para 2015. RESULTADOS: Este estudo incluiu 633 pacientes, com idade mediana de 62 (intervalo interquartil 49-73) anos, sendo 59% mulheres. O tempo médio de acompanhamento foi de 64 ± 28 dias. O custo médio por paciente por mês foi de $ 54.26 (dólares). Custos diretos foram responsáveis por 32,5% do custo total. Destes, 69,5% foram relacionados aos profissionais de saúde. Em relação aos custos indiretos, 52,4% estavam relacionados ao absenteísmo ao trabalho e 47,6% ao transporte. Apixaban, dabigatran e rivaroxaban são vendidos a órgãos públicos brasileiros, respectivamente, a um preço médio mensal de $ 49.87, $ 51.40 e $ 52.26 por paciente por mês, valores inferiores aos custos relacionados ao tratamento com varfarina. CONCLUSÃO: No contexto brasileiro, na perspectiva do sistema de saúde pública e da sociedade, os custos cumulativos por paciente em uso de varfarina acompanhados em clínica de anticoagulação são atualmente superiores à estratégia de prescrever novos anticoagulantes orais.
Biblioteca responsável: BR1.1