Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Impacto da Hipertensão Pulmonar na Mortalidade Cirúrgica e na Sobrevida em Três Anos Pós-Cirurgia de Troca Valvar Aórtica / Impact of Pulmonary Hypertension on Surgical Mortality and 3-Year Survival After Aortic Valve Replacement

Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.); 29(1): 24-30, jan.-fev.2016. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-797109

Resumo

A hipertensão pulmonar (HP) grave contribui para significante morbidade e mortalidade, e podeaumentar o número de complicações e morte na cirurgia cardíaca. Objetivo: Avaliar o impacto da HP na mortalidade cirúrgica e na sobrevida em três anos, após cirurgia de troca valvar aórtica.Métodos: Estudo de coorte retrospectiva realizado com pacientes submetidos à cirurgia de troca valvar aórtica, demaio de 2011 a dezembro de 2012, no Instituto Nacional de Cardiologia, RJ. A população estudada foi estratificadaem dois grupos, de acordo com a pressão sistólica da artéria pulmonar (PSAP) em: <45 mmHg e ≥45 mmHg. Foi utilizado o teste do qui-quadrado para a comparação entre os grupos; a mortalidade e cirúrgica foi estudada por regressão logística e a sobrevida pela curva de Kaplan-Meier e teste de log-rank; e a razão de risco pelo método de Cox. Resultados: Estudados 182 pacientes, 57,0% do sexo masculino, idade 61,0±13,0 anos, com hipertensão arterial sistêmica (72,0%), diabetes mellitus (22,0%), classe funcional pela New York Heart Association III/IV (61,1%), PSAP≥45mmHg (14,3%). A mortalidade geral foi 12,0%. A sobrevida foi maior no grupo com PSAP <45mmHg ­ 89,0%em um ano e 86,0% em três anos, comparado com o grupo com PSAP ≥45mmHg ­ 68,8% em um ano e 58,1%(35,1% a 75,4%) em três anos (p=0,0004). Conclusão: Pacientes com PSAP ≥45mmHg apresentaram maior mortalidade cirúrgica e pior sobrevida em três anos após cirurgia de troca valvar aórtica...
Background: Severe pulmonary hypertension (PH) contributes to significant morbidity and mortality and may increase the number of complications and death in heart surgery.Objective: To evaluate the impact of PH on surgical mortality and three-year survival after aortic valve replacement surgery. Methods: Retrospective cohort study of patients undergoing aortic valve replacement surgery from May 2011 to December 2012 at Instituto Nacional de Cardiologia, RJ. The study population was stratified into two groups according to the systolic pulmonary artery pressure (SPAP): <45mmHg and ≥45mmHg. The chi-square test was used for comparison between groups; surgical mortality was studied by logistic regression and survival by Kaplan-Meier method and log-rank test; the hazard ratio was examined using the Cox method. Results: The study included 182 patients, 57.0% were males aged 61.0±13.0 years, with systemic arterial hypertension (72.0%), diabetes mellitus (22.0%), functional class by the New York Heart Association III/IV (61.1%), SPAP ≥45mmHg (14.3%). Overallmortality rate was 12.0%. Survival rate was higher in the group with SPAP <45mmHg ­ 89.0% at one year and 86.0% at three year compared with the group with SPAP ≥45mmHg ­ 68.8% at one year and 58.1% (35.1% to 75.4%) at three years (p=0.0004). Conclusion: Patients with SPAP ≥45mmHg had higher surgical mortality and worse survival at three years after aortic valvereplacement surgery...
Biblioteca responsável: BR44.1