Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Scientific evidence of dockworker illness to nursing clinical reasoning.

Rev Esc Enferm USP; 50(2): 346-54, 2016 Apr.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-27384216

OBJECTIVE:

To identify scientific evidence of occupational illness of dockworkers published in the literature.

METHOD:

systematic review of the literature, developed according to the Cochrane method.The databases searched were: Cochrane, LILACS, MEDLINE/PubMed, CINAHL and SciELO. Studies from 1988 to 2014 were selected. The data were analyzed according to the level of evidence and Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology.

RESULTS:

We included 14 studies, in which 11 (78.6%) were from international journals. The year of 2012 showed greater number of studies.All studies were classified as: Level of Evidence 4, highlighting lung cancer, musculoskeletal and ischemic diseases, causal link in chemical risks.

CONCLUSION:

The development of preventive measures should especially include chemical exposure of workers applying the clinical reasoning of nurses' environmental knowledge to care for illnesses.

OBJETIVO:

Identificar evidências científicas de adoecimento ocupacional do trabalhador portuário publicadas na literatura.

MÉTODO:

Revisão sistemática da literatura, construída conforme o método Cochrane. As bases de dados pesquisadas foram Cochrane, LILACS, MEDLINE/PubMed, CINAHL e SciELO. Foram selecionados artigos publicados de 1988 a 2014. Os dados foram analisados conforme o Nível de Evidência e Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology.

RESULTADOS:

Foram selecionadas 14 publicações, das quais 11 (78,6%) de revistas internacionais. O ano de 2012 reuniu maior número de publicações no período de estudo. Todas as publicações pertenciam ao Nível de Evidência 4, destacando o câncer pulmonar, doenças osteomusculares e isquêmicas, com nexo causal nos riscos químicos.

CONCLUSÃO:

A elaboração de medidas preventivas deve prever especialmente a exposição química do trabalhador, aplicando ao raciocínio clínico do enfermeiro um conhecimento ambiental para a assistência aos adoecimentos.