Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Adesão ao tratamento e hábitos de vida de hipertensos / Adherenceto treatment and life style of patients with hypertension / Adhesión al tratamiento y hábitos de vida de hipertensos

Dallacosta, Fabiana Meneghetti; Restelatto, Marcia Terezinha da Rocha; Turra, Luana.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online); 11(1): 127-131, jan.-mar. 2019. tabs.
Artigo em Inglês, Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, BDENF - enfermagem (Brasil) | ID: biblio-968479
Objetivo:Analisar a adesão ao tratamento anti-hipertensivo e hábitos de vida de hipertensos. Método: Estudo transversal, realizado com hipertensos da Estratégia Saúde da Família de Lacerdópolis-SC. Utilizou-se entrevista e o BriefMedicationQuestionnaire. Resultados: Participaram 72 hipertensos, 68,1% mulheres, idade média 68,4 anos (±12,1). Quanto à adesão ao tratamento, 6,9% são aderentes, 19,4% tem provável adesão, 70,8% provável baixa adesão e 2,8% baixa adesão. Quem usa múltiplas doses é menos aderente (p=0,00), falhoumais em listar o que usa (p=0,03) e omitiumais (p=0,02). Houve dificuldades para ler o rótulo, abrir a medicação e lembrar de tomar todos os dias, e 19,4% relataram falha de dias ou doses. Conclusão:Houve dificuldade em listar a medicação em uso, ler, abrir e lembrar-se de tomar a medicação, especialmente naqueles acima de 60 anos. A prescrição de múltiplas doses interfere significativamente na adesão ao tratamento e no correto uso da medicação