Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Prognóstico de recém-nascidos internados em unidades de terapia intensiva neonatal: revisão integrativa / Prognosis of newborns in neonatal intensive care units: an integrative review / Prognostico de recién nacidos internados en unidades de terapia intensiva neonatal: revisión integrativa

Fernandes, Maria Márcia da Silva Melo; Santos, Ariane Gomes dos; Santiago, Anna Katharinne Carreiro.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online); 11(3): 748-755, abr.-maio 2019.
Artigo em Inglês, Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, BDENF - enfermagem (Brasil) | ID: biblio-987750
Objetivo: Identificar na literatura evidências científicas acerca do prognóstico de recém-nascidos internados em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa que explorou 11 artigos nas bases de dados: PubMed/MEDLINE, CINAHL, Web of Science, LILACS, Science Direct, SCOPUS. Resultados: Identificaram-se estudos que abordaram os fatores associados ao prognóstico de recém-nascidos internados em UTIN e as intervenções que influenciam o prognóstico do recém-nascido. Os principais fatores clínicos associados ao prognóstico foram o baixo peso, a prematuridade e a asfixia, esses mesmos fatores influenciaram a mortalidade, principal prognóstico avaliado pela maior parte dos estudos. Conclusão: Identificaram-se baixo peso e a prematuridade foram os principais fatores que levam à internação em UTIN. A melhoria do prognóstico é vislumbrada com o ganho de peso. Quando a prematuridade e o baixo peso estão associados a outras patologias há piora no prognóstico, tendo a morte neonatal como desfecho