biblioteca virtual en salud

BVS - Literatura Cientifica y Técnica

 
Resultados  1-10 de 38
Enviar resultado
adicionar en sua lista
1.

Incerteza e dissenso: os limites institucionais da política de saneamento brasileira/ Uncertainty and dissent: the limits of Brazilian sanitation policy

Sousa, Ana Cristina Augusto de; Costa, Nilson do Rosário
| Idioma(s): Portugués
O artigo demonstra que a posição de dominância das empresas estaduais de saneamento condiciona o processo decisório da política pública setorial no Brasil. O artigo descreve o processo de aprovação da Lei do Saneamento nº 11.445/2007, que estabeleceu o atual regime regulatório da indústria. Conclui que o novo arranjo institucional preservou a hegemonia das empresas estaduais de saneamento. Essa hegemonia pode ser associada à baixa responsabilização das decisões de investimento e ampliação de cobertura do setor.(AU)
adicionar en sua lista
3.

Identificando correntes teóricas de planejamento: uma avaliação do Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab)/ Identifying theoretical tendencies of planning: an evaluation of the Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab)

Silveira, Rogério Braga; Heller, Léo; Rezende, Sonaly
| Idioma(s): Portugués
O planejamento público no Brasil, em particular no campo do saneamento básico, vem se pautando por diferentes linhas teórico-metodológicas, nem sempre explícitas, sendo relevante um esforço de identificação das matrizes que estruturam o conteúdo dos diferentes planos desenvolvidos, uma vez que diferentes matrizes podem conduzir a diferentes implicações em sua implementação. Neste trabalho, avalia-se o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), utilizando, para tanto, um modelo de avaliação no qual se buscam identificar os princípios que fundamentaram sua elaboração, comparando-os com os valores defendidos por seis escolas de planejamento com destaque na atualidade. Foram priorizadas quatro categorias analíticas: metodologia, diagnóstico, participação da sociedade e visão de futuro. A comparação permitiu avaliar a coerência entre princípios que direcionaram a proposta inicial do planejamento e os realmente assumidos em cada uma das suas fases de elaboração, mostrando alinhamento do plano com correntes que preveem processo participativo, visão estratégica e visão de futuro capaz de lidar com incertezas.(AU)
adicionar en sua lista
4.

¿Qué hacer desde los gobiernos locales para el cumplimiento de los Objetivos de Desarrollo del Milenio?

Tejada Pardo, David; Perú. Ministerio de Salud; OPS; OMS; Red de Municipios y Comunidades Saludables
| Idioma(s): Español
adicionar en sua lista
5.

Dispositivo global de aprendizaje sobre determinantes sociales de salud y formulación de políticas públicas

OPS; OMS; Chile. Ministerio de Salud; Brasil. Ministério de Saúde
| Idioma(s): Español
Curso de autoinstrucción que permite sensibilizar y ampliar las bases de reflexión sobre los Determinantes Sociales de la Salud (DSS), disminuir las inequidades en salud, impulsar la transformación de la agenda política y contribuir al mejor ejercicio de la justicia social y los derechos humanos. Dirigido al personal de la OMS/OPS a los gestores de los Ministerios de Salud de los distintos países, responsables de la formulación de políticas, planes y programas de acción sobre los DSS
adicionar en sua lista
8.

Educação ambiental e saneamento básico para a promoção da saúde da criança/ Environmental education and basic sanitation for the child's health promotion

Zombini, Edson Vanderlei
| Idioma(s): Portugués
O nível de saúde da população depende muito das condições socioambientais em que ela vive. Os ecossistemas degradados e a baixa cobertura do saneamento básico são fatores de risco importantes para o adoecimento, particularmente das crianças. A educação ambiental é condição fundamental para que a população atue como sujeito dos processos sociais na construção de valores, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências, voltados para a conservação do meio ambiente e implementação do saneamento básico, medidas essenciais à promoção da saúde e a sustentabilidade. Diante da urgência de se criar condições para que a educação em saúde e ambiental se efetive entre as crianças o mais cedo possível, foi realizada uma pesquisa que teve por objetivo contribuir para a educação continuada de professores do ensino fundamental de 5 escolas públicas do Município de São Paulo, habilitando-os para o ensino dos temas educação ambiental e saneamento básico. Utilizou-se para isso a abordagem qualitativa e o método pesquisa-ação, com diferentes técnicas de pesquisa e intervenção, entre as quais, foi oferecido aos professores um curso de educação à distância elaborado para atender as necessidades previamente detectadas por meio de grupos focais com esses educadores. No decorrer do curso, foi-lhes aplicado um questionário com o intuito de avaliar um Material Pedagógico sobre Saneamento Básico, previamente analisado por técnicos da área e ilustrado com trechos de redações e desenhos elaborados pelos alunos. Entrevistas coletivas associadas à observação participativa demonstraram que na finalização do curso esses profissionais passaram a ter uma postura diferenciada quanto ao entendimento da influência do meio ambiente e do saneamento básico na determinação do nível de saúde e qualidade de vida das pessoas. Atividades práticas propostas durante o curso estimularam os professores a produzir seus próprios materiais pedagógicos junto com os seus alunos. Isso contribuiu para o exercício da criatividade, autonomia e empoderamento em um processo contínuo de construção de conhecimentos, tanto de professores quanto dos alunos, favoreceu o desenvolvimento de habilidades, mobilização de emoções e afetos, fundamentais para o aprofundamento da atitude crítica. Concluindo, a educação ambiental apoiada em diferentes estratégias pedagógicas, mostrou-se fundamental na formação de professores e alunos para prepará-los para uma atuação política voltada para a transformação da realidade
adicionar en sua lista
9.

As relações de trabalho dos fisioterapeutas na cidade de Salvador, Bahia/ Labor relations of physiotherapists in the city of Salvador, Bahia, Brazil

Souza, Thiago Santos de; Saldanha, Jorge Henrique Santos; Mello, Ivan Maia de
| Idioma(s): Portugués
As transformações socioeconômicas decorrentes da reorganização do sistema vigente e da conformação do Estado neoliberal têm conduzido à precarização do mundo do trabalho. O processo de reestruturação produtiva, oriundo do setor industrial, tem acarretado um forte impacto no campo da saúde e, consequentemente, na fisioterapia. Este artigo analisa as relações de trabalho dos fisioterapeutas que atuam em clínicas particulares na cidade de Salvador, correlacionando-as com o processo de reestruturação do mundo do trabalho. Trata-se de um estudo exploratório, de natureza qualitativa, com base no referencial teórico da sociologia do trabalho. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito fisioterapeutas. A abordagem utilizada foi a análise de conteúdo por categorias temáticas, previamente identificadas pelos autores, a saber: centralidade do trabalho, conjuntura socioeconômica, precarização do trabalho, formação acadêmica e organização sindical. A análise compreensiva revelou a centralidade que o trabalho ocupa na vida dos fisioterapeutas. Na análise da conjuntura socioeconômica, foram identificados os processos que influenciam a atuação profissional e como eles moldam o perfil do trabalhador. Quanto à precarização do trabalho, foram caracterizados os vínculos empregatícios, as condições de trabalho, a estabilidade e a remuneração. A formação acadêmica foi vinculada à reprodução da lógica do capital, acompanhada pela expansão, sem planejamento e regulação, do Ensino Superior privado. Já a organização sindical mostrou-se distante do fisioterapeuta. A análise das correlações entre forças socioeconômicas que influenciam a prática profissional indicou que as relações de trabalho dos fisioterapeutas entrevistados mostraram-se precárias e instáveis.(AU)
adicionar en sua lista
10.

A rua tem um ímã, acho que é a liberdade: potência, sofrimento e estratégias de vida entre moradores de rua na cidade de Santos, no litoral do Estado de São Paulo/ The street has a magnet, I think it is freedom: power, suffering, and life strategies among homeless persons in the city of Santos, São Paulo, Brazil

Andrade, Luana Padilha; Costa, Samira Lima da; Marquetti, Fernanda Cristina
| Idioma(s): Portugués
O texto traz discussões acerca das estratégias de vida entre moradores de rua na cidade de Santos (SP). O levantamento dos dados ocorreu em 2009 e 2010, com acompanhamento de trajetória no território e coleta de narrativas de memórias de vida de todos aqueles que se identificaram como moradores de rua, eram maiores de 18 anos, e aceitaram participar da pesquisa. Os dados evidenciam inúmeras estratégias cotidianas de produção de vida e de projetos futuros, tanto nas ruas como fora delas. Identifica-se, também, a necessidade de aprofundar o debate acerca das políticas públicas voltadas a essa população que, até o momento e segundo a leitura dos narradores, concentram-se em propor modelos de intervenção restritos ao objetivo de retirada das pessoas ruas, o que não promove iniciativas pessoais e coletivas de transformação. Essas políticas públicas mostram-se impositivas, pois são pautadas pelo disciplinamento do comportamento social.(AU)
Resultados  1-10 de 38