Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Anemia e índices de atividade de doença em mulheres com artrite reumatoide / Anemia and disease activity indexes in women with rheumatoid arthritis

Scheffel, Thamiris Becker; Prado, Aline Defaveri do; Staub, Henrique Luiz; Silveira, Inês Guimarães da; Bender, Ana Lígia.
Sci. med. (Porto Alegre, Online); 28(2): ID28816, abr-jun 2018.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-880273

OBJETIVOS:

Avaliar os índices de atividade de doença em pacientes do sexo feminino com artrite reumatoide, anêmicas e não anêmicas, correlacionando-os com os níveis de hemoglobina.

MÉTODOS:

Um estudo transversal envolveu mulheres com artrite reumatoide classificadas em dois grupos: 1) Anêmicas (hemoglobina < 12g/dL) e 2) Não anêmicas. A atividade da doença foi medida pelo Disease Activity Score (DAS28), utilizando-se marcadores inflamatórios distintos: velocidade de hemossedimentação (VHS) ou proteína C reativa (PCR). Esse escore também utiliza o número de articulações edemaciadas e dolorosas e a avaliação global da doença em escala analógica visual (EVA). Realizou-se também a avaliação da capacidade funcional pelo Health Assessment Questionaire (HAQ). A estatística utilizou os testes t de Student, Mann-Whitney, Wilcoxon, Fisher, likelihood ratio e correlação de Spearman. Foi considerado significativo p<0,05.

RESULTADOS:

Foram incluídas 24 pacientes, sendo oito do grupo Anêmicas e 16 do grupo Não anêmicas. Os grupos foram semelhantes quanto às características clínicas, demográficas e de tratamento, diferindo apenas em relação ao fator reumatoide, positivo em todas as participantes anêmicas e em 56,2% das não anêmicas. O DAS28 VHS (mediana 6,05; intervalo interquartis [IIQ] 5,21-7,76), o DAS28 PCR (mediana 4,32; IIQ 3,98-5,92) e a EVA (mediana 66,50 mm, IIQ 54,75-80,50) foram significativamente maiores no grupo Anêmicas. O DAS28 VHS (-0,418) e a EVA (-0,426) apresentaram correlação negativa significativa com o nível de hemoglobina. Os valores de DAS28 VHS e DAS28 PCR foram diferentes no mesmo grupo, mostrando discrepância na categorização da atividade da doença. No grupo Anêmicas, o valor de DAS28 VHS (mediana 6,05; IIQ 5,21-7,76) foi maior em relação ao DAS28 PCR (mediana 4,32; IIQ 3,98-5,92). Um aumento menos discrepante de DAS28 VHS (mediana 4,01; IIQ 3,05-5,68) comparado ao DAS28 PCR (mediana 3,06; IIQ 2,18-4,66) foi observado no grupo Não anêmicas.

CONCLUSÕES:

A anemia foi associada a piores índices de atividade de doença nas mulheres com artrite reumatoide, estando correlacionada com maior intensidade de dor e aumento do escore DAS28 VHS.
Biblioteca responsável: BR1813.9