Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Influência da publicidade na automedicação na população de um município brasileiro de médio porte / Influence of advertising in self-medication among the population of a brazilian midsize town

Gonçalves Júnior, Jucier; Moura, Emanuel dos Santos; Dantas, Gabriela Carvalho Lage; Lima, Antônia Máximo de; Brito, Wânia Sandra Bezerra de; Siebra, Bárbara de Oliveira Brito; Sales, Jair Paulino de; Cândido, Estelita Lima.
J. Health Biol. Sci. (Online); 6(2): 152-155, 02/04/2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-882705

INTRODUÇÃO:

A automedicação é uma prática que, feita de forma arbitrária, traz riscos reais à saúde da população. Entretanto, seus fatores contributivos, sobretudo a influência da propaganda no consumo de fármacos, não tem uma correlação bem estabelecida na literatura.

OBJETIVOS:

Estimar a prevalência da automedicação e avaliar a influência da propaganda nesse hábito.

MÉTODO:

estudo transversal, quantitativo, no município de Crato, Ceará, Brasil, com amostra de 104 pessoas.

RESULTADOS:

67% da amostra praticava automedicação. Destas, 80% conheciam os riscos para a prática. Uma parcela de 67,6% dos praticantes revelou ser influenciada pela propaganda para a escolha do medicamento e, entre eles, a taxa de automedicação foi de 1,6x maior (p=0,004). O sexo, a idade e a renda não exerceram influência sobre a referida prática (p>0,05).

CONCLUSÕES:

A prevalência de automedicação entre os participantes é elevada, o que denota uma necessidade real de se repensar as normas regimentais de publicidade, assim como desperta e sugere para o impacto que campanhas publicitárias bem elaboradas podem ter no público em geral, configurando uma potencial ferramenta de saúde pública.
Biblioteca responsável: BR1780.2