Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

O brincar e suas relações com o desenvolvimento / Playing and its relationship with development

Pereira, Maria Ângela Camilo Marques; Amparo, Deise Matos do; Almeida, Sandra Francesca Conte de.
Psicol. argum; 24(45): 15-24, abr.-jun. 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-481839
A literatura psicológica sobre o brincar e o seu papel no desenvolvimento infantil é bastante vasta, o que enfatiza sua importância. Há indicações de que, para que se compreenda o brincar da criança, sobretudo na escola, deve-se levar em consideração tanto os períodos de desenvolvimento quanto as etapas transicionais em um determinado período. Este artigo focaliza aspectos teóricos do brincar e sua relação com o desenvolvimento infantil, considerando, de forma crítica e integrada, perspectivas de autores clássicos, tais como Piaget, Wallon, Vygotsky e Leontiev. Conclui-se que a relação entre desenvolvimento, brincadeira e cultura não pode ser ignorada. O brincar, seja do ponto de vista social seja do individual, não é uma atividade secundária no desenvolvimento infantil, ao contrário, é ela que fornece os principais meios para as articulações entre desenvolvimento pessoal e sócio-histórico. Além disso, do ponto de vista do cotidiano escolar, emerge a necessidade de discussões sobre um tempo pedagógico, envolvendo o brincar, que esteja mais articulado com as possibilidades objetivas e subjetivas da criança no seu desenvolvimento, mesmo que a escola esteja principalmente voltada para a aquisição do conhecimento.
Biblioteca responsável: BR85.1