Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Automedicação em estudantes universitários: a influência da área de formação / Self-medication among university students: the influence of the field of study

Galato, Dayani; Madalena, Jaqueline; Pereira, Greicy Borges.
Ciênc. Saúde Colet; 17(12): 3323-3330, dez. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-656474
Investigar a influência da área de formação de universitários na prática da automedicação. Estudo transversal com aplicação de questionários sobre o perfil dos entrevistados, a prática da automedicação e outras questões relacionadas ao manejo da saúde. Foram entrevistados 342 universitários das diferentes áreas de formação, sendo 81 da área da saúde. Destes, 37,0% referiram ter se automedicado nos últimos quinze dias. Neste período os problemas de saúde mais comuns para esta prática foram a dor em geral (90,4%) adotando-se principalmente analgésicos e antitérmicos. Observou-se que ser mulher (p = 0,049) e possuir plano de saúde (p = 0,036) associaram-se significativamente a automedicação e que ser da área de saúde não está associado à prevalência desta prática (p = 0,139). Contudo, identificou-se que a influência da propaganda (p < 0,001), de prescrições antigas (p = 0,041), de farmacêuticos ou funcionários da farmácia (p = 0,005) e de amigos, vizinhos e familiares (p = 0,003) são significativas em universitários que não são da área de saúde e que a influência do conhecimento próprio (p < 0,001) é significativo em estudantes da área da saúde.
Biblioteca responsável: BR1.1