Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Caracterización de los asistentes al Centro de Atención Psicológica de la Universidad de Manizales, 2006-2010 / Characterization of attendants to the psychological service center at Universidad de Manizales, 2006 – 2010 / Caracterização dos asistentes ao centro de atenção psicológica da universidade de manizales, 2006- 2010

López Jaramillo, María del Rosario; Montoya Londoño, Diana Marcela; Dussán Lubert, Carmen.
Hacia promoc. salud; 17(2): 149-166, jul.-dic. 2012. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-675151

OBJETIVO:

Descrever as diferentes variáveis associadas às características, motivo de consulta e Impressão diagnostica das pessoas que assistiram ao serviço do CAP no período 2006-2010. Data e lugar de execução do estudo: Manizales, 2011.

MÉTODOS:

A pesquisa de corte longitudinal faz ênfase na descrição das variáveis. Trabalhou se com as bases de dados e o registro de históricas clinicas do Centro de Atenção Psicológica (CAP) – Universidade de Manizales, que continham a informação dos 1233 pessoas que assistiram ao mesmo durante os anos 2006-2010.

RESULTADOS:

Evidenciou se diminuição na consulta psicológica no centro durante os anos baixo estudo assim como a necessidade de estandardizar os instrumentos utilizados no mesmo, de acordo com as categorias próprias do DSM-IV e o CIE-10, além de capacitar às pessoas que tramitam tais instrumentos ante a necessidade de diligenciar- os completamente.

CONCLUSÕES:

O serviço de atenção psicológica que brinda o CAP é utilizado principalmente por pessoas solteiras, em seu grão maioria do gênero feminino e jovem. Perto dos 50% das pessoas que vão a consultar são estudantes universitários. Os motivos de consulta mais frequentes em meninos e meninas e adolescentes foram os transtornos de conduta (27,1%), transtornos adaptativos (19,2%), conflitos pessoais (9,9%) e conflitos de casal (7,3%). Para os maiores de idade, os conflitos de casal (23,7%), conflitos pessoais (13,2%), depressão (12,6%) e transtorno adaptativo (12,5%). Tanto para os menores de idade como para os adultos, os transtornos adaptativos, a depressão e os conflitos pessoais, foram as impressões diagnósticas mais recorrentes (47,2%, 3,2% e 4,5%, para menores de idade e 38,5%, 7,7% e 5,3% para adultos, respectivamente)
Biblioteca responsável: CO54.1