Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Método Esther Bick: observação dos fenômenos transicionais, durante o primeiro ano de vida

Martins Migliorini, Walter José.
Revista de Psicanálise, Porto Alegre; 27(2): 507-519, agosto 2020.
Artículo en Portugués | Bivipsil | ID: psa-1472
O conceito de objeto transicional inaugurou, na psicanálise, a investigação
do uso simbólico de objetos pelo bebê em suas primeiras experiências de
separação. Outras facetas do papel da materialidade e de sua importância
no desenvolvimento emocional e na clínica são exploradas em conceitos
como objeto precursor, objeto autístico, objeto reconfortante, objeto acessório,
objeto tutor, objeto testemunho e objeto de mediação. O objetivo do
presente artigo é apresentar uma visão geral desses estudos e mostrar
dados sobre a observação de um bebê prematuro pelo Método Esther Bick.
A constituição, perda ou recuperação da experiência de transicionalidade
sob a perspectiva do desenvolvimento do uso dos objetos inanimados –
indicam um papel marcadamente ativo do bebê na experiência de sustentar
o jogo com sua mãe e, na ausência desta, em interagir com objetos tutores

Asunto(s)

Psicoanálisis

Descriptores locales

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre; SPPA; Bick, Esther; Objeto transicional; Símbolo.
Biblioteca responsable: UY113.1