Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Ter esperança: o futuro presente

Leonelli Langer, Lidia.
Revista de Psicanálise, Porto Alegre; 27(1): 189-201, abril 2020.
Artículo en Portugués | Bivipsil | ID: psa-2044
Este trabalho trata a esperança como uma disposição da alma ao mesmo
tempo ativa e passiva, orientada à realização de um fim e ao acolhimento
de um futuro desconhecido, mas já presente enquanto potencialidade.
Relaciona a esperança à posição de ativa passividade da condição de
gravidez, na qual existe uma espera voltada a uma hospitalidade absoluta e,
ao mesmo tempo, à posição de passiva atividade da condição intrauterina,
experiência primária do infinito no finito, na qual o conteúdo transforma
o continente quando somos esperados antes de saber esperar. Formas
verbais latinas e hebraicas, assim como verbos e substantivos do hebraico
bíblico referentes ao ato de ter esperança, vislumbram esta direção
sugestiva. Por outro lado, surge a experiência de desespero em relação
à condição de exílio e ao nascimento enquanto expulsão do continente
uterino. Para que seja superada, exige a intervenção de um socorrista
que, com a sua presença, ajuda a reorganizar a esperança e, através
dela, encontrar a possibilidade de ação vital. A esperança, que sustenta
a responsabilidade, leva à colaboração livre e criativa para a vida

Asunto(s)

Psicoanálisis

Descriptores locales

Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre; SPPA; ESPERANÇA-DESESPERANÇA; CONTINENTE-CONTIDO; CRIATIVIDADE; RESPONSABILIDADE; VIDA INTRA UTERINA; EXILIO.
Biblioteca responsable: UY113.1