Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Encontrando a fantasia inconsciente na sessão: reconhecendo a forma / Finding unconscious phantasy in the session: recognizing form

Bronstein, Catalina.
Revista de Psicanálise, Porto Alegre; 25(2): 419-444, Agosto2018.
Artículo en Portugués | Bivipsil | ID: psa-6043
O conceito de fantasia inconsciente tinha e ainda tem um papel central no pensamento psicanalítico. A autora discute as várias formas pelas quais as fantasias inconscientes se manifestam na sessão analítica conforme são vivenciadas e colocadas em ato (enacted) na transferência. Este trabalho também tem como objetivo expandir a teoria kleiniana da formação de símbolos, explorando o impacto que os aspectos emocionais conectados a fantasias primordiais brutas, pré-simbólicas, têm na análise e como seus elementos corporais se entrelaçam com o processo de significação. A autora segue as formas expressivas das fantasias inconscientes primitivas à medida que elas aparecem na sessão psicanalítica e propõe que o efeito emocional que pode ser vivenciado na comunicação entre paciente e analista depende em grande medida de aspectos semióticos ligados a fantasias primitivas que são sentidas e vividas de forma corporificada. Mais do que um movimento de fantasias inconscientes que caracterizam equações simbólicas para aquelas que apresentam simbolização adequada, ambas podem coexistir e simultaneamente encontrar seu caminho para o que é comunicado ao analista. Como as fantasias primitivas carregam uma conexão íntima com o corpo e com emoções não processadas, quando são projetadas para dentro do analista elas podem produzir uma poderosa ressonância, às vezes também vivenciada de maneira física e tomando parte integral da contratransferência do analista (AU)
Biblioteca responsable: UY113.1
Ubicación: UY113.1