Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Reflexões sobre a psicanálise quando sujeita à regressão

Philips, Frank.
Rev. bras. psicanál; 50(1): 65-72, 2016.
Artículo en Portugués | Bivipsil | ID: psa-7434
A regressão é, de certa forma, o acompanhamento de cada análise e
isto deve ser diferenciado do acting out. A incapacidade para tolerar
frustrações pode ser a causa de regressões mais profundas. O insight
ganho através da análise é o mais importante fator para a regressão,
por causa da inveja que este insight estimula. A acentuada confusão
sentida pelo paciente, na situação regredida, pode tornar o analista
negligente com o que realmente está acon tecendo; daí a importância
de se interpretar não só a natureza positiva da regressão como
também seu significado negativo. A regressão possibilitada na análise
pode tornar o paciente capaz de alterar alguns aspectos da primitiva
catástrofe remanescente na sua mente. Diferenças de opinião
entre analista e paciente emergirão continuadamente; portanto,
um constante acordo obliterará uma profunda instabilidade na
transferência, da mesma forma que a ansiedade do paciente com
relação à regressão. Assim, um conluio dentro de tal situação poderá
ser mais bem evitado se o analista não tiver necessidade de sentir
suas teorias impregnáveis. A atitude do analista para com a memória
e o desejo se relaciona diretamente com o problema da regressão. A
“cura” é a alternativa sedutora oferecida à capacidade do paciente
para verificar quem ele é, ou seja, entre o reconhecer sua realidade
psíquica ou ser “curado” de tal necessidade (AU)

Asunto(s)

Psicoanálisis

Descriptores locales

REGRESION; REGRESSÃO; BION, WILFRED; CURA; ACTUACION; ATUAÇÃO.
Biblioteca responsable: UY116.1
Ubicación: UY116.1