Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

A análise do analista: análise didática, reanálise, auto-análise

Marucco, Norberto Carlos.
Jornal de Psicanálise; 41(74): 187-196, 2008.
Artículo en Portugués | Bivipsil | ID: psa-78889
Postula o autor a necessidade do desenvolvimento de instrumentos teóricos, metodológicos e técnicos, a par de recursos psíquicos, através da análise pessoal do analista, que permitam o enfrentamento dos problemas que a prática analítica atual requer. Sustenta ele que, se a análise didática é substantiva à pessoa do analista, é também transcendente para a instituição psicanalítica: em relação à ideia de formação permanente do analista, da relação entre analista e instituição, e de cada um de seus membros com a análise, com a própria análise, ou com as sucessivas reanálises. A análise - e o fim da análise - envolve identificações e impõe a necessidade de desidentificações libertadoras. Incumbirá ao analista didata desmontar essa transferência idealizada, narcisista, amparada pelas exigências e as idealizações que a própria instituição puder promover. O autor sustenta que um objetivo fundamental da análise do analista é promover nele uma capacidade de auto-análise, da qual possa dispor a serviço de sua tarefa clínica e de sua reflexão íntima. Mediante a auto-análise, o analista terá que discriminar entre aquilo que surge de sua resposta transferencial a uma característica do paciente e a contratransferência, que surge como a capacidade para pensar aquilo não pensado pelo paciente. Trata-se, em suma, de deslindes necessários para ensejar a construção do novo, do inédito na história da relação analítica e na memória do processo de análise
Biblioteca responsable: BR641.1
Ubicación: P100