Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Mais filtros








Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 73(4): 877-884, Jul.-Aug. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1285269

RESUMO

The aim of this study was to establish reference parameters for the hematological and biochemical levels of five healthy captive sloths of the speciesBradypus variegatus(brown-throated sloth) feeding onCecropia pachystachya(Ambay pumpwood), alternating with a period of free diet in the Dois Irmãos State Park (DISP) Recife, Pernambuco - Brazil.(AU)


O objetivo da presente pesquisa foi estabelecer parâmetros de referência para níveis hematológicos e bioquímicos, de cinco preguiças sadias, da espécie Bradypus variegatus (preguiça-de-garganta-marrom), em cativeiro, alimentando-se de Cecropia pachystachya (embaúba) em períodos alternados com dieta livre, no Parque Estadual de Dois Irmãos (PEDI) Recife, Pernambuco-Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Bichos-Preguiça/sangue , Cecropia (Planta) , Brasil , Padrões de Referência/métodos , Testes Hematológicos/veterinária
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 72(2): 485-492, Mar./Apr. 2020. ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1128384

RESUMO

Bradypus variegatus, espécie pertencente à família Bradypodidae e à superordem Xenarthra, pode ser considerada modelo biológico de caráter multidisciplinar. Assim, realizou-se um trabalho de descrição anatômica da artéria carótida externa (ACE) e dos seus ramos no bicho-preguiça B. variegatus. Utilizaram-se 10 animais adultos, sendo todos fêmeas, que foram submetidos à dissecação, constatando-se que a artéria (a.) carótida comum se bifurca, em externa e interna, no nível do primeiro anel traqueal. A ACE, então, segue estendendo-se até a maxila, onde emite ramos para a região temporal e para o polo posterior do olho. Em todos os animais estudados, foram observados sete ramos principais da ACE, que, segundo a sua origem e localização, foram denominados como a. auricular, a. lingual, a. facial, a. alveolar, a. inferior, a. temporal, a. maxilar e a. oftálmica. Os ramos maxilar e oftálmico correspondem aos terminais e os demais são ramos colaterais. Em 50% dos animais analisados, foi verificada a presença de anastomoses arteriais e 40% deles apresentaram o acréscimo de um ramo aos principais. Desses, 30% demonstraram a presença de um ramo traqueal e 10% de um ramo sublingual, sendo esses ramos colaterais.(AU)


Bradypus variegatus is a species belonging to the family Bradypodidae and superorder Xenarthra, which should be considered as a multidisciplinary biological model. Thus, an anatomical description of the external carotid artery (ACE) and its branches in sloth B. variegatus was studied. Ten adult animals, all of them female, were submitted to dissection, and it was observed that the common carotid artery (a.) bifurcates in external and internal at the level of the first tracheal ring. Then, ACE extends through the maxilla where it launches branches to the temporal region and posterior eye side. For all sampled animals, seven principal branches of ACE were observed, and according to their origin and location were denominated as auricular, lingual, facial, bottom alveolar, temporal, maxillary and ophthalmic arteries. The maxillary and ophthalmic branches correspond to the terminals and the other branches are collateral. Presence of arterial anastomoses was observed in 50% of the sampled animals and 40% of them had increase of a branch on the principal. In these, 30% had presence of one tracheal branch and 10% of a sublingual branch, considering these branches as collateral.(AU)


Assuntos
Animais , Bichos-Preguiça/anatomia & histologia , Artéria Carótida Externa/anatomia & histologia , Xenarthra
3.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 72(2): 485-492, Mar./Apr. 2020. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-29632

RESUMO

Bradypus variegatus, espécie pertencente à família Bradypodidae e à superordem Xenarthra, pode ser considerada modelo biológico de caráter multidisciplinar. Assim, realizou-se um trabalho de descrição anatômica da artéria carótida externa (ACE) e dos seus ramos no bicho-preguiça B. variegatus. Utilizaram-se 10 animais adultos, sendo todos fêmeas, que foram submetidos à dissecação, constatando-se que a artéria (a.) carótida comum se bifurca, em externa e interna, no nível do primeiro anel traqueal. A ACE, então, segue estendendo-se até a maxila, onde emite ramos para a região temporal e para o polo posterior do olho. Em todos os animais estudados, foram observados sete ramos principais da ACE, que, segundo a sua origem e localização, foram denominados como a. auricular, a. lingual, a. facial, a. alveolar, a. inferior, a. temporal, a. maxilar e a. oftálmica. Os ramos maxilar e oftálmico correspondem aos terminais e os demais são ramos colaterais. Em 50% dos animais analisados, foi verificada a presença de anastomoses arteriais e 40% deles apresentaram o acréscimo de um ramo aos principais. Desses, 30% demonstraram a presença de um ramo traqueal e 10% de um ramo sublingual, sendo esses ramos colaterais.(AU)


Bradypus variegatus is a species belonging to the family Bradypodidae and superorder Xenarthra, which should be considered as a multidisciplinary biological model. Thus, an anatomical description of the external carotid artery (ACE) and its branches in sloth B. variegatus was studied. Ten adult animals, all of them female, were submitted to dissection, and it was observed that the common carotid artery (a.) bifurcates in external and internal at the level of the first tracheal ring. Then, ACE extends through the maxilla where it launches branches to the temporal region and posterior eye side. For all sampled animals, seven principal branches of ACE were observed, and according to their origin and location were denominated as auricular, lingual, facial, bottom alveolar, temporal, maxillary and ophthalmic arteries. The maxillary and ophthalmic branches correspond to the terminals and the other branches are collateral. Presence of arterial anastomoses was observed in 50% of the sampled animals and 40% of them had increase of a branch on the principal. In these, 30% had presence of one tracheal branch and 10% of a sublingual branch, considering these branches as collateral.(AU)


Assuntos
Animais , Bichos-Preguiça/anatomia & histologia , Artéria Carótida Externa/anatomia & histologia , Xenarthra
4.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(1): 86-92, jan.-fev. 2019. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21391

RESUMO

A imuno-histoquímica (IHQ) é considerada uma ferramenta rápida e precisa para a identificação de protozoários, como Toxoplasma gondii, em tecidos fetais e placentários. Neste estudo foi avaliada a imunodetecção de Toxoplasma gondii em tecido placentário de cabras naturalmente infectadas. Foram coletadas e analisadas 80 amostras de placentas de cabras procedentes de único rebanho com sorologia positiva para T. gondii na técnica de ELISA. Na histopatologia, 27/80 amostras apresentaram lesões sugestivas de infecção por protozoários. Após a avaliação histopatológica, procedeu-se à realização da técnica de imuno-histoquímica, obtendo-se 85,2% (23/27) de amostras com marcação positiva. A imunodetecção ocorreu no epitélio de revestimento das vilosidades coriônicas e foi classificada de acordo com o grau de intensidade da imunomarcação. Também foi evidenciada imunomarcação no interior dos vasos sanguíneos fetais em 8,69% (2/23) das amostras. Este estudo demonstrou que a técnica de IHQ se comportou como uma ferramenta valiosa no diagnóstico da infeção por T. gondii em tecido placentário de cabras naturalmente infectadas e complementou, de forma decisiva, o diagnóstico, além de agregar maior valor aos resultados obtidos nas análises histopatológica e sorológica.(AU)


Immunohistochemistry (IHC) is considered to be a rapid and accurate tool for the identification of protozoa such as Toxoplasma gondii in fetal and placental tissues. In this study, we evaluated the immunodetection of Toxoplasma gondii in placental tissue from naturally infected goats. A total of 80 samples of goat placentas from a single herd with positive ELISA serology for T. gondii were collected and analyzed. In the histopathology, 27/80 samples presented lesions suggestive of protozoal infection. After the histopathological evaluation, the immunohistochemistry technique was performed, obtaining 85.2% (23/27) of samples with positive marking. Immunodetection occurred in the lining epithelium of the chorionic villi and was classified according to the degree of intensity of the immunostaining. Immunostaining within the fetal blood vessels was also evidenced in 8.69% (2/23) of the samples. This study demonstrated that the IHQ technique behaved as a valuable tool in the diagnosis of T. gondii infection in placental tissue of naturally infected goats completing the diagnosis in a decisive way and adding greater value to the results obtained in the histopathological and serological analysis.(AU)


Assuntos
Animais , Placenta/microbiologia , Toxoplasma/imunologia , Ruminantes/microbiologia
5.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(1): 86-92, jan.-fev. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-989387

RESUMO

A imuno-histoquímica (IHQ) é considerada uma ferramenta rápida e precisa para a identificação de protozoários, como Toxoplasma gondii, em tecidos fetais e placentários. Neste estudo foi avaliada a imunodetecção de Toxoplasma gondii em tecido placentário de cabras naturalmente infectadas. Foram coletadas e analisadas 80 amostras de placentas de cabras procedentes de único rebanho com sorologia positiva para T. gondii na técnica de ELISA. Na histopatologia, 27/80 amostras apresentaram lesões sugestivas de infecção por protozoários. Após a avaliação histopatológica, procedeu-se à realização da técnica de imuno-histoquímica, obtendo-se 85,2% (23/27) de amostras com marcação positiva. A imunodetecção ocorreu no epitélio de revestimento das vilosidades coriônicas e foi classificada de acordo com o grau de intensidade da imunomarcação. Também foi evidenciada imunomarcação no interior dos vasos sanguíneos fetais em 8,69% (2/23) das amostras. Este estudo demonstrou que a técnica de IHQ se comportou como uma ferramenta valiosa no diagnóstico da infeção por T. gondii em tecido placentário de cabras naturalmente infectadas e complementou, de forma decisiva, o diagnóstico, além de agregar maior valor aos resultados obtidos nas análises histopatológica e sorológica.(AU)


Immunohistochemistry (IHC) is considered to be a rapid and accurate tool for the identification of protozoa such as Toxoplasma gondii in fetal and placental tissues. In this study, we evaluated the immunodetection of Toxoplasma gondii in placental tissue from naturally infected goats. A total of 80 samples of goat placentas from a single herd with positive ELISA serology for T. gondii were collected and analyzed. In the histopathology, 27/80 samples presented lesions suggestive of protozoal infection. After the histopathological evaluation, the immunohistochemistry technique was performed, obtaining 85.2% (23/27) of samples with positive marking. Immunodetection occurred in the lining epithelium of the chorionic villi and was classified according to the degree of intensity of the immunostaining. Immunostaining within the fetal blood vessels was also evidenced in 8.69% (2/23) of the samples. This study demonstrated that the IHQ technique behaved as a valuable tool in the diagnosis of T. gondii infection in placental tissue of naturally infected goats completing the diagnosis in a decisive way and adding greater value to the results obtained in the histopathological and serological analysis.(AU)


Assuntos
Animais , Placenta/microbiologia , Toxoplasma/imunologia , Ruminantes/microbiologia
6.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(6): 1877-1886, nov.-dez. 2018. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21279

RESUMO

Foram avaliados os efeitos tóxicos do metavanadato de sódio (MV), pentóxido de vanádio (PV) e sulfato de oxovanádio (SV), potenciais fármacos antidiabéticos, em embriões e adultos de zebrafish (Danio rerio). Os embriões foram expostos a concentrações de 10-1000µg/mL para avaliação da CL50 96h e seus efeitos teratogênicos. Os adultos foram expostos a 10 e 20µg/mL dos mesmos compostos para se avaliarem alterações comportamentais relacionadas à exposição química e à mortalidade. A CL50 96h foi de 22,48, 53,62 e 74,14µg/mL para MV, SV e PV, respectivamente. Houve 100% de mortalidade nas concentrações de 400-1000µg/mL dos três compostos. Os efeitos teratogênicos mais observados (P<0,05) nos embriões foram edemas de pericárdio e saco vitelínico. Foram constatados, nos animais adultos expostos aos compostos de vanádio, maior batimento opercular e congestão nos arcos branquiais. A exibição dos comportamentos Flutuar e Descansar nos adultos expostos foi significativa (P<0,05), como também a exibição do comportamento Respiração Aérea. Pode-se concluir que a exposição química aos compostos de vanádio causou efeitos tóxicos em embriões e adultos de zebrafish com alta mortalidade. Diante disso, o seu uso como potencial fármaco antidiabético deve ser mais bem estudado em razão do efeito tóxico dessas substâncias.(AU)


The toxic effects of sodium metavanadate (MV), vanadium pentoxide (PV) and oxovanadium sulfate (SV), potential antidiabetic drug, on embryos and adults of zebrafish (Danio rerio) were evaluated. Embryos were exposed to concentrations of 10-1000µg/mL for evaluation of 96-h LC50 and their teratogenic effects. Adults were exposed to 10 and 20µg/mL of the same compounds to evaluate behavioral changes related to chemical exposure and mortality. The 96-h LC50 were 22.48, 53.62, and 74.14µg/mL for MV, SV, and PV, respectively. Mortality of 100% was observed at the concentrations of 400-1000µg/mL of the three compounds. The teratogenic effects most observed (P<0.05) were pericardial and yolk sac edemas. Adult animals exposed to the vanadium compounds had higher opercular beats and congestion in the gill arches. The exhibition of behaviors Floating and Resting in the exposed adults was significant (P<0.05), as well as the Air breathing behavior. Chemical exposure to vanadium compounds caused toxic effects in embryos and adults of zebrafish with high mortality. In conclusion, its use as a potential antidiabetic drug should be better studied due to the toxic effect.(AU)


Assuntos
Animais , Comportamento Animal , Fatores Biológicos/toxicidade , Compostos de Vanádio/toxicidade , Peixes/fisiologia , Pesquisas com Embriões
7.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(4): 1203-1211, jul.-ago. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-20606

RESUMO

As preguiças são mamíferos arborícolas, bem específicos quanto aos hábitos e à morfofisiologia. Essa condição faz delas ainda mais vulneráveis aos impactos ambientais. Com o objetivo de fornecer informações que auxiliem na clínica médico-cirúrgica desses Xenarthras, realizou-se um estudo do arco aórtico e da artéria aorta torácica, a fim de se identificarem seus principais ramos. Foram utilizados 10 animais da espécie Bradypus variegatus, sendo uma fêmea e três machos submetidos a dissecação, por meio da qual foram obtidas medidas de diâmetro e comprimento dos vasos, enquanto três fêmeas e três machos destinaram-se à técnica de radiografia digital com contraste. Constatou-se uma sintopia uniforme do arco, bem como da porção descendente da artéria aorta no tórax. No entanto, a topografia difere consideravelmente. Com base nos ramos, percebeu-se, independentemente do sexo, uma maior variação naqueles originados do arco e dos que emergem da artéria aorta torácica e irrigam estruturas medianas e do antímero direito do tórax. Foram obtidos valores maiores para o diâmetro das artérias na fêmea do que nos machos e, para o comprimento da artéria aorta torácica, foram encontrados valores correspondentes em ambos. Toda essa variação dos bradipodídeos apresenta diferenças em relação a outros mamíferos.(AU)


Sloths are arboreal mammals, very specific, regarding their habits and morphology. This condition makes them even more vulnerable to environmental impacts. In order to provide information to assist in the medical and surgical assistance to these Xenarthras, a study of the aortic arch and thoracic portion of the descending aorta was carried out with the purpose of identify its main branches. Ten animals of the Bradypus variegatus species were used. One female and three males were submitted to dissection, where measurements of vessel diameter and length were obtained, while three females and three males were submitted to the digital contrast x-ray technique. There was a uniform syntopy of the arch, as well as of the descending portion of the aorta in the thorax. However, the topography differs considerably. Based on the branches, regardless of gender, a greater variation was observed in those originating from the arch, and those that emerge from the thoracic aorta and irrigate medial structures and the right antimere of the thorax. Greater values were obtained for the diameter of the arteries in the female than in the males and corresponding values for the length of the thoracic aorta in both. All this variation is possibly related to the adaptive processes of Bradipodidae over time.(AU)


Assuntos
Animais , Aorta Torácica , Cardiologia/classificação , Bichos-Preguiça/anatomia & histologia
8.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(4): 1203-1211, jul.-ago. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-946423

RESUMO

As preguiças são mamíferos arborícolas, bem específicos quanto aos hábitos e à morfofisiologia. Essa condição faz delas ainda mais vulneráveis aos impactos ambientais. Com o objetivo de fornecer informações que auxiliem na clínica médico-cirúrgica desses Xenarthras, realizou-se um estudo do arco aórtico e da artéria aorta torácica, a fim de se identificarem seus principais ramos. Foram utilizados 10 animais da espécie Bradypus variegatus, sendo uma fêmea e três machos submetidos a dissecação, por meio da qual foram obtidas medidas de diâmetro e comprimento dos vasos, enquanto três fêmeas e três machos destinaram-se à técnica de radiografia digital com contraste. Constatou-se uma sintopia uniforme do arco, bem como da porção descendente da artéria aorta no tórax. No entanto, a topografia difere consideravelmente. Com base nos ramos, percebeu-se, independentemente do sexo, uma maior variação naqueles originados do arco e dos que emergem da artéria aorta torácica e irrigam estruturas medianas e do antímero direito do tórax. Foram obtidos valores maiores para o diâmetro das artérias na fêmea do que nos machos e, para o comprimento da artéria aorta torácica, foram encontrados valores correspondentes em ambos. Toda essa variação dos bradipodídeos apresenta diferenças em relação a outros mamíferos.(AU)


Sloths are arboreal mammals, very specific, regarding their habits and morphology. This condition makes them even more vulnerable to environmental impacts. In order to provide information to assist in the medical and surgical assistance to these Xenarthras, a study of the aortic arch and thoracic portion of the descending aorta was carried out with the purpose of identify its main branches. Ten animals of the Bradypus variegatus species were used. One female and three males were submitted to dissection, where measurements of vessel diameter and length were obtained, while three females and three males were submitted to the digital contrast x-ray technique. There was a uniform syntopy of the arch, as well as of the descending portion of the aorta in the thorax. However, the topography differs considerably. Based on the branches, regardless of gender, a greater variation was observed in those originating from the arch, and those that emerge from the thoracic aorta and irrigate medial structures and the right antimere of the thorax. Greater values were obtained for the diameter of the arteries in the female than in the males and corresponding values for the length of the thoracic aorta in both. All this variation is possibly related to the adaptive processes of Bradipodidae over time.(AU)


Assuntos
Animais , Aorta Torácica , Cardiologia/classificação , Bichos-Preguiça/anatomia & histologia
9.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(6): 1877-1886, nov.-dez. 2018. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-970638

RESUMO

Foram avaliados os efeitos tóxicos do metavanadato de sódio (MV), pentóxido de vanádio (PV) e sulfato de oxovanádio (SV), potenciais fármacos antidiabéticos, em embriões e adultos de zebrafish (Danio rerio). Os embriões foram expostos a concentrações de 10-1000µg/mL para avaliação da CL50 96h e seus efeitos teratogênicos. Os adultos foram expostos a 10 e 20µg/mL dos mesmos compostos para se avaliarem alterações comportamentais relacionadas à exposição química e à mortalidade. A CL50 96h foi de 22,48, 53,62 e 74,14µg/mL para MV, SV e PV, respectivamente. Houve 100% de mortalidade nas concentrações de 400-1000µg/mL dos três compostos. Os efeitos teratogênicos mais observados (P<0,05) nos embriões foram edemas de pericárdio e saco vitelínico. Foram constatados, nos animais adultos expostos aos compostos de vanádio, maior batimento opercular e congestão nos arcos branquiais. A exibição dos comportamentos Flutuar e Descansar nos adultos expostos foi significativa (P<0,05), como também a exibição do comportamento Respiração Aérea. Pode-se concluir que a exposição química aos compostos de vanádio causou efeitos tóxicos em embriões e adultos de zebrafish com alta mortalidade. Diante disso, o seu uso como potencial fármaco antidiabético deve ser mais bem estudado em razão do efeito tóxico dessas substâncias.(AU)


The toxic effects of sodium metavanadate (MV), vanadium pentoxide (PV) and oxovanadium sulfate (SV), potential antidiabetic drug, on embryos and adults of zebrafish (Danio rerio) were evaluated. Embryos were exposed to concentrations of 10-1000µg/mL for evaluation of 96-h LC50 and their teratogenic effects. Adults were exposed to 10 and 20µg/mL of the same compounds to evaluate behavioral changes related to chemical exposure and mortality. The 96-h LC50 were 22.48, 53.62, and 74.14µg/mL for MV, SV, and PV, respectively. Mortality of 100% was observed at the concentrations of 400-1000µg/mL of the three compounds. The teratogenic effects most observed (P<0.05) were pericardial and yolk sac edemas. Adult animals exposed to the vanadium compounds had higher opercular beats and congestion in the gill arches. The exhibition of behaviors Floating and Resting in the exposed adults was significant (P<0.05), as well as the Air breathing behavior. Chemical exposure to vanadium compounds caused toxic effects in embryos and adults of zebrafish with high mortality. In conclusion, its use as a potential antidiabetic drug should be better studied due to the toxic effect.(AU)


Assuntos
Animais , Comportamento Animal , Fatores Biológicos/toxicidade , Compostos de Vanádio/toxicidade , Peixes/fisiologia , Pesquisas com Embriões
10.
Int. j. morphol ; 27(4): 1009-1012, dic. 2009. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-582043

RESUMO

The anconeus is a small muscle situated at the elbow. Although the anconeus is active during elbow extension its importance for the movement is probably small. It could work as an elbow stabilizer. The object of this study was to investigate some anatomic and architectural characteristics of the anconeus, in the hope of shedding light on its function. We studied twenty adult cadaveric specimens. The anconeus originates by the lateral epicondyle of the humerus and inserts along the proximal ulna. The superficial shape of the anconeus is triangular. Tridimensionally the anconeus resembles a hemisected rectangular-based pyramid, with the base at the ulna and apex at the lateral epicondyle. The muscle fibers arise obliquely from the tendinous expansion and inserts at the ulna. Thus, the architecture of the anconeus is penniform, an architecture able to produce more force then displacement. The design index of 0.3 also suggests a force muscle.


El ancóneo es un pequeño músculo situado en la región del codo. Aunque el músculo ancóneo es activo durante la extensión del codo su importancia para este movimiento es probablemente pequeña. Podría actuar como estabilizador del codo. El objetivo de este trabajo fue investigar algunas características anatómicas y arquitectónicas del músculo ancóneo, con la esperanza de lanzar una cierta luz en su función. Estudiamos 20 cadáveres de adultos. El músculo ancóneo se origina al lado del epicóndilo lateral y se inserta en la ulna. La forma superficial del músculo ancóneo es triangular. Tridimensionalmente, el músculo ancóneo se asemeja a la mitad de una pirámide de base rectangular, con la base en la ulna y el ápice lateral al epicóndilo lateral. Sus fibras musculares describen un trayecto oblicuo con una extensión tendinosa que se insertan en la ulna. Por lo tanto, la arquitectura del músculo ancóneo es peniforme, una arquitectura conveniente para producir mayor fuerza con el desplazamiento. El índice de diseño de 0,3 también lo sugiere como un músculo de fuerza.


Assuntos
Humanos , Adulto , Cotovelo/anatomia & histologia , Cotovelo/fisiologia , Músculos/anatomia & histologia , Músculos/fisiologia , Antebraço/anatomia & histologia , Antebraço/fisiologia , Cadáver
11.
Rev. bras. ciênc. morfol ; 10(2): 108-13, jul.-dez. 1993. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-245967

RESUMO

A ramificaçäo e distribuiçäo dos nervos frênicos foram estudados em 15 diafragmas de sagui adultos, sendo 09 machos e 06 fêmeas proveniente da Zona da Mata de Pernambuco. O nervo frênico foi dividido em ramo lombar, costal e esternal simultaneamente, e em tronco lombo-costal e ramo esternal, onde, apresentavam-se na maioria dos casos de forma simétrica. Os ramos terminais dos nervos frênicos encontram-se a nível subpleural inervando as porçöes ipsilaterais do diafragma. O ramo lombar inerva a pars lumbaris, e em 40 por cento dos casos também a pars costalis enquanto que, o ramo costal inerva a pars costalis e o ramos esternal à pars sternalis (100 por cento) ou a pars costalis e sternalis. Näo se observou conexöes entre os nervos frênicos ou qualquer um de seus ramos


Assuntos
Animais , Callithrix/anatomia & histologia , Diafragma/anatomia & histologia , Nervo Frênico/anatomia & histologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA